segunda-feira, 2 de março de 2009

SUPERMAN: IDENTIDADE SECRETA - Quadrinhos



Capa do primeiro volume.
Clique para ampliar.


Hmm, você não gosta de super-heróis e muito menos do Superman?
Tudo bem, a maioria dos super-heróis é meio trouxa mesmo e Superman muitas vezes não passa de um garoto propaganda da América que veste a cueca por cima da calça, mas acredite, este gibi é para você.

Lembrando que o objetivo desta coluna não é falar sobre as novidades de quadrinhos, mas sim incentivar novos leitores(as) a lerem boas obras da área, a dica de hoje é esta obra-prima escrita por Kurt Busiek e ilustrada por Stuart Immonen.

Bom, primeiro eu juro que vou tentar não entrar em detalhes muito nerds, a não ser que seja absolutamente necessário para a compreensão do leitor(a).


A descoberta.

SINOPSE

Imagine que você vive no mundo real e que seus pais te resolveram batizar de Clark Kent.
Por mais engraçadinho que seus pais achem te batizar com um nome de super-herói, eles não tem a menor idéia de que isso pode até ser legal quando você é criança, mas que vai ser um inferno na adolescência e se você não der sorte, até na vida adulta.
Mas agora você tem 15 anos, é o alvo preferencial dos valentões que vivem querendo testar seus “super-poderes” e ainda por cima gosta da namorada do cretino que mais te zoa no colégio.
E agora imagine que certo dia, sem mais nem menos, você acorda com todos os poderes de seu alter-ego.
O que você vai fazer da sua vida? 


A paternidade.

A OBRA

Imaginada há mais de 20 anos por Busiek e dividida em 4 capítulos, esta bela, emocionante e melancólica graphic novel narra a juventude, a vida adulta e a velhice do maior ícone dos quadrinhos de todos os tempos. Situada num mundo onde Superman é apenas um personagem de quadrinhos (já vi esse mundo em algum lugar...), o personagem principal se vê numa encruzilhada quando tem que decidir o que fazer com poderes irreais em um mundo real.

Muitos gibis buscam retratar super-heróis colocados num contexto realista, e alguns são bem sucedidos (WATCHMEN é um exemplo), mas em praticamente todos, o lado super-heróico do personagem é sempre o mais importante e as decisões que ele(a) toma, afetam a todos. E estou falando a nível global.

Já em SUPERMAN – IDENTIDADE SECRETA, Clark faz sua escolha de vida depois de uma grande decepção e percebe que ao contrário de seu alter-ego dos quadrinhos, ele é Clark Kent antes de ser Superman e não o contrário. Então, assim ele decide viver sua vida, da forma mais humana possível.

Claro que não faltam aventura, super-façanhas e conspirações na narrativa de Busiek, mas a humanidade do personagem está sempre lá. Seja na capacidade de maravilhamento do personagem ao voar (sensação banalizada e subestimada em 99% dos gibis e filmes), seja diante do primeiro amor.

E a grande qualidade desta obra, fora os méritos de ser escrita com um frescor raro nos quadrinhos de hoje e ter ilustrações realistas como um filme, mas que deixam perceber toda a suavidade do lápis do artista (a obra foi colorida direto sobre o lápis), é tratar a jornada de um homem, e não de um herói. E é justamente por desnudar o humano por trás do super-herói, que o homem surge ainda mais heróico.

Preste uma atenção particular quando a arte de Immonen flui solta pelos magníficos painéis duplos onde somos colocados diversas vezes ao lado de Clark, a contemplar o pôr-do-sol do espaço. Quem viu SUPERMAN RETURNS, irá perceber de onde o filme tirou inspiração para as belas cenas de vôo.

E ao final de sua odisséia (super)humana, Busiek e Immonen acabam criando a melhor história de Superman de todos os tempos.
E que, surpreendentemente, é a história de todos nós.

A velhice.


Compre aqui:

Estante Virtual



Blade Runner – Vangelis

Você está escutando trechos da inspirada e belíssima trilha do filme BLADE RUNNER, o melhor filme de ficção-científica da década de 80. Este filme, dirigido por Ridley Scott, inspira até hoje o visual futurista de muitos outros filmes. Ali no rodapé do blog você assiste um ótimo clip desta obra-prima do cinema.

18 comentários:

Anaa Bia ;) disse...

Gostei da idéia do gibi :) E, lendo a sinopse, cheguei a conclusão de que devo pensar bem antes de dar o nome de Agenor ao meu filho ! ahahaha

Aah, brigada pelos comentários lá no blog, Jerri ! e, sobre alguns deles:

- Tá, não vou me revoltar contra o inventor da matemática e o da física, vou reconhecer a importância deles. (com muito custo) :P
- Acho que o meu maior sonho é conhecer Londres, nossa ! Que a sua viajem dê certo! Ainda vou pra lá um dia *-*
- Brigada pelo elogio feito ao meu texto :) Se aperfeiçoar no que se quer fazer é sempre bom mesmo, por isso quero estudar muito pra escrever sempre melhor !
- Eu sei que o que eu desejo é fácil de conseguir, é que eu sou meio acomodada ! Mas eu vou mudar isso !

Beijos ;*

henrique teixeira disse...

cara, adorei...
eu trabalho numa livrria na parte infantil. adoro quadrinhos. chegou o do Pequeno principe, e fiz ate um realise dele. Eu li o livro e o quadrinho no mesmo tempo achei...super fiel ao texyto o quadrinho. vale a pena confirada...
ja baixei o gibi
risosos


xxx henriqeu teixiera

D.Ramírez disse...

Bela dica.
Sou como o inicio do seu texto, não curto Superman, mas lido a sinopse sua, e a ilustração de abertura da matéria, parece ser uma grande obra, com certeza lerei.
Uma iniciativa legal a sua Jerri, acredito que quadrinhos devem serem lidos e incentivados.
Abração!!!

A que parou para pensar ; disse...

Nunca gostei de quadrinhos, sempre achei que não tinham conteúdo, mas pelo que você escreveu talvez eu dê um crédito a Superman pelo menos, já que sempre foi o unico que ainda me atraía. Concordo quando fala sobre a 'humanidade' dele, é isso que o faz o "melhor". Vou baixar o gibi. ;)
Beijos

Carlos Ferreira disse...

Oi, Jerri.
Valeu o link aqui para o Quadrinhos Criticados.

Sobre a hq que eu estou desenhando, Telencéfalos, ela sai na Peekaboo 4 em maio.

O primeiro Planeta dos Macacos, esse dvd é muito bom, concordo que o filmes são inferiores ao primeiro. tenho os 4 primeiros filmes.

Outra coisa: essa hq do superman eu gosto!

Abraço

Amelie Heringer disse...

Valeeu jerri
nem conheciia :)

pooxa hoje tava triste pacas, pq acabo o tempo pra mandar o blog pra entrar pra equipe de blogueiras da capricho :/
ai quando eo ví que voce me linkou,
noossa!
fiqueei feliz pra caramba
brigada mesmoo jerri!
:')

Vitória Lemos disse...

Eu amei o texto! Até me animei a ler os quadrinhos. Eu gosto de gibis, mas sempre li "A Turma da Mônica", coisas do tipo... Achei que fossem chatos os de super-heróis, algo muito sério. Mas esse eu vou baixar :D
E sim, eu queria tanto saber voar! *---*

trama virtual disse...

oi jerri...adoro sua coluna na revista capricho...eu gostaria q vc me ajudasse a divulgar um blog q eu tenho d uma serie virtual q eu criei...o nome da serie é "angels"
aqui tah o link:http://serieangels.blogspot.com/2008/03/blog-post_5939.html

eh uma historia mto interessante q esta no 13°episodio....tah mto massa...

Psicodellicuss Girl disse...

Lendo isto ocorreram duas coisas: fiquei interessada em ler o quadrinho e muito feliz por meus pais não terem me batizado com o nome: Barbie!

Beijos Jerri!

Patrícia Pirota disse...

Jerri,
Primeiro quero agradecer o comentário...Você não tem noção do quanto fico feliz em você ler meus textos e comentar...=)

Quanto ao mestrado, faço em Tecnologia e Sociedade, na UTFPR. Minha dissertação é sobre literatura e quadrinhos... Melhor impossível.
E eu espero não ficar louca...=)

Curti o Pé na porta sim. A idéia e a execução são super bacanas...

E parabéns pela idéia do incentivo a leitura! Não sou muito fã do Super Man [Prefiro o Batman xD], mas gostei do seu texto.

Enfim, é isso.
Apareça sempre.
Abraço procê.

máa :* disse...

seria divertido ter super poderes!

Letiiiiicia Oliveiraa disse...

Adorei a idéia do Gibi!!

é Jerii.. aquele blog tá meio desativado sim! :s o que é meu mesmo é o http://oleeh.blogspot.com .
(você já foi lá :D obrigada pela visita! )

Beijoos!
;*

Daniel Oliveira disse...

Adoro Gibis e gostei da idéia!Seu blog é muito Bacana!Depois da uma olhada no meu,não é lá essas coisas,mais prometo melhorar!;D!
bjus
ddcomedy.blogspot.com

ϟ Camila S. ¬ disse...

Tá ai Jerry vou baixar!

Ju disse...

A única série em quadrinhos que curto é Batman.Na verdade eu odeio o Super Man,porque ele põe uma cueca em cima da calça,um pega-rapaz na testa e ninguém sabe que ele é ele...
Mas,devo admitir que a idéia desse quadrinho é ótima e vou baixá-la para poder dar minha opinião!=D

Beijos

Alexandra Dias disse...

esse gibi é uma obra prima! é tão lindo.
adorei e concordo com:
...o grande mérito deste gibi, fora os méritos de ser escrito com um frescor raro nos gibis de hoje e ter ilustrações realistas como um filme, mas que deixam perceber toda a suavidade do lápis do artista (a obra foi colorida direto sobre o lápis), é tratar a jornada de um homem, e não de um herói. E é justamente por desnudar o humano por trás do super-herói, que o homem surge ainda mais heróico.
bjs

Alexandra Dias disse...

mas acho que tu poderia ser mais pessoal e colocar mais da tua emoção nas tuas críticas.
o blog é um espaço pessoal, mais íntimo, permite este tipo de linguagem.
bjs

Bell Bastos disse...

Uhm, fiquei tentada agora. Pode ter cer-te-za de que eu irei ler essa graphic novel (depois de ler Watchmen -tô lendo pra poder assistir o filme dignamente-).

Realmente, achei sensacional que nessa hi´stória voar não seja simplesmente mais uma coisa besta que todos os super-herois fazem. =D