sexta-feira, 31 de julho de 2009

JESUS E JAVÉ – OS NOMES DIVINOS

Michelangelo – detalhe de “A Criação dos Céus” (1508 -12)


O Autor

Teórico e ensaísta literário, Harold Bloom é um dos maiores intelectuais e críticos literários em atividade. Autor de mais de 27 livros sobre literatura, Bloom leciona Humanidades na Yale University e Inglês na New York University

O Livro

Neste extraordinário ensaio literário sobre a Tanak (Velho Testamento Judeu) e o Novo Testamento cristão, Bloom se debruça sobre as figuras literárias e históricas de Jesus e Javé (pronuncia-se Iavé), dois símbolos religiosos que pouco tem em comum, de acordo com o autor.

Ao longo do livro, Bloom traça a biografia de Javé, o deus temperamental, inseguro, carente e violento que forja uma aliança com a tribo judaica e exige deles amor incondicional em troca de proteção e bênçãos. Nas palavras do próprio dirigindo-se a Abraão: “E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem (...)”. Fica clara a diferença de Javé com o deus proclamado pelo cristianismo, onde supostamente, todos somos amados por Deus, e não apenas a tribo de Abraão.

O claro desaparecimento de Javé no Novo Testamento também não deixa de ser um proposital erro de continuidade, visto que no Velho Testamento, Javé é um deus ativo, que visita profetas em suas casas, fala com outros tantos e desempenha os mais diversos tipos de milagres, muitos dos quais, envolvendo massacres de centenas de pessoas, sempre favorecendo a tribo de Judá.

Já no Novo Testamento, Javé é um deus ausente e nem com Jesus ele conversa e nenhum milagre realiza de sua parte. A Antiga Aliança, feita com Abraão, já não mais existe. De acordo com a Igreja Católica, o que agora existe é uma Nova Aliança, aquela que supostamente abrangeria toda a humanidade.

Interessante notar que a partir desta Nova Aliança declarada pelos recém-nascidos cristãos, deus nunca mais se manifestou como se manifestava o Javé dos judeus no Velho Testamento.

Bloom arrisca dizer, em um certo trecho, que Javé auto-exilou-se no espaço sideral, abandonando a raça humana a própria sorte, o que seria uma explicação razoável, caso ele realmente existisse.

Uma outra comparação muito interessante que Bloom faz entre o Judaísmo e o Catolicismo é o fato de que no Judaísmo, existe apenas Javé e que no Catolicismo existem Deus, o Espírito Santo e Jesus Cristo (fórmula criada pelo Concílio de Nicéia em 325 D.C. para tentar explicar que as três entidades eram uma só. Explicação até hoje contestada por muita gente). Mas além da Santíssima Trindade os católicos podem orar e pedir milagres diretameten para a Virgem Maria e toda uma infinidade de santos especializados nas mais diversas causas. Mais ou menos como funcionava nas antigas religiões pagãs (gregas, egípcias) e como funciona na religião hindu. Percebendo isso, constata-se facilmente que o Judaísmo é uma religião monoteísta (que acredita em apenas uma divindade) e que o Cristianismo se transformou numa religião politeísta (crença em várias divindades). Isso em nada implica no fato de uma dessas religiões ser melhor ou pior do que a outra, assim como a hinduísmo também não é. É apenas um fato curioso sobre o qual pouca gente pensa e claro, que a Igreja Católica jamais vai admitir.

Mas ao mesmo tempo em que revela as incongruências e absurdos de ambos os livros sagrados, Bloom, judeu não-praticante, revela que Javé é por demais importante para ser ironizado, respeitando a importância histórica de tudo o que foi feito de bom e de ruim em nome dele.

Não temos como saber se a humanidade estaria melhor ou pior se alguém ou um grupo de pessoas não tivesse criado Javé e Cristo para controlar e apaziguar as massas, mas nos últimos séculos, com o advento da ciência e da liberdade religiosa e de expressão, pode-se dizer que existe uma certa confusão da sociedade em relação ao que ou em quem acreditar e com isso, numa tentativa embrutecida de recusar pensar e discutir sobre o assunto de modo mais profundo, muitos grupos decidiram por tentar retornar a um fundamentalismo arcaico, onde negam a Ciência e até mesmo, as liberdades pelas quais tantos sacrificaram suas vidas para que hoje em dia pudéssemos falar numa mesa de bar que não acreditamos em Deus ou que não gostamos do Lula, sem corrermos o risco de irmos para a fogueira ou para a prisão.

Trecho

“Na condição de crítico, aprendi a confiar na advertência que introduz o primeiro volume dos Ensaios de Emerson – não existe história, apenas biografia – bem como na percepção emersoniana de que nossas preces são enfermidades da vontade, e nossas crenças, enfermidades do intelecto. O Novo Testamento é mito e fé; não se trata de relato factual, e os escritos de Josefo, desde logo indignos de confiança, ainda foram falsificados por autores cristãos. Jesus carece tanto de história quando de biografia, e não temos como saber quais dos seus ditos são autênticos. Para quem aceita a Encarnação, nada disso importa. Afinal, o judaísmo é igualmente incerto: terá o Êxodo, de fato ocorrido? Os milagres de Cristo, à semelhança dos de Javé, só convencem os convertidos.”

Quer comprar?




Boa leitura.


400 Seguidores!

Valeu gente!
E lembrando que apesar de não ter tempo de seguir todos vocês, eu sempre visito todos que deixam comentários com links válidos.
Grande Abraço!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

ADEUS À PINA BAUSCH - Dança



Um clip do espetáculo “Vollmond”, de Pina Bausch.


No dia 30 de junho, faleceu a extraordinária e mundialmente reconhecida dançarina e coreógrafa alemã de dança-teatro, Pina Bausch, aos 68 anos de idade. Fumante, Bausch, foi diagnosticada com câncer apenas 5 dias antes de sua morte.
Ainda em atividade, ela pretendia vir ao Brasil em setembro para apresentar o aclamado espetáculo “Café Muller”. O espetáculo ainda está programado para ser apresentado.

Em 2006 tive o privilégio de assistir o belo, poético e bem-humorado espetáculo “Para as Crianças de Ontem, Hoje e Amanhã”. Um daqueles espetáculos que você sabe de imediato que vai ficar na memória para o resto da vida.

Seu trabalho influenciou e certamente continuará influenciando dançarinos e coreógrafos do mundo inteiro.

Merda, Pina!*


sexta-feira, 24 de julho de 2009

CAPRICHO 968

Tem menina que prefere ficar com um zumbi do que passar o Dia dos Namorados sozinha...
Ilustração de Ashley Maez

12 de junho é sempre uma data legal de comemorar. Mas relatos assombrosos demonstram que às vezes essa data pode se tornar um…

DIA DOS NAMORADOS MACABRO!

”Um ano atrás, conheci um menino lindo num intercâmbio que fiz na Romênia. Ele era meio pálido, mas tinha uma boca linda e adorava me morder o pescoco. Hoje, tenho que ficar o dia inteiro dentro de um caixão, mas em compensação vou nas baladas toda noite atrás de sangue fresco.”

Mirta, 15 anos para sempre

“Meu namorado tinha morrido num acidente e eu decidi ressucitar ele com uma macumba brava no Dia dos Namorados pra gente ficar junto, mas ele voltou morto de fome e gritando “Miolos! Miolos!” Eu fugi apavorada, achando que ele queria comer o meu cérebro, mas o pobre cadáver só queria mesmo era comer miolos de pão com leite condensado, sua comida preferida.”

Sabrina, 13 anos na última Sexta-feira 13

“Eu tava com o maior medo de passar o Dia dos Namorados sozinha e daí invoquei o Coisa Ruim pra fazer um pacto: trocar minha alma imortal por um namorado lindo, rico e fiel. Mas não vai dar nada, porquê eu assinei com o nome da chata da minha irmã gêmea.”

Carol, 17 anos e irmã gêmea malvada

“Quando completei 18 anos, meu namorado me levou para acampar no dia 12 de junho e eu estava super-ansiosa porque eu sabia que a genta ia transar, mas daí aconteceu que era lua cheia e eu me transformei em lobisomem e comi meu namorado. Minha primeira vez foi muito traumatizante.”

Luana, 19 anos e precisando se depilar urgente


Jerri Dias escuta vozes que o forçam a escrever muita bobagem.


ENQUANTO ISSO...


Homem-Aranha perde seus poderes lá no blog da CAPRICHO!

Não tinha amigo pra comemorar o dia do amigo? Pra tudo tem solução! Confira na seção Diversão do site da CAPRICHO.

terça-feira, 21 de julho de 2009

MINHA AVÓ

Passeio no Bric da Redenção com minha avó. Ela adorou rever tantas coisas antigas...

Minha avó Maria nasceu em 1919 lá no interior de Santa Catarina e vai fazer 90 anos em dezembro. Minha avó tem a mesma idade da minha escritora preferida, Doris Lessing, que em 2007 ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. Mas a minha avó nunca aprendeu a ler.

Mas naquela época a maioria da população brasileira era analfabeta e ela se acostumou com isso. E conseguiu sustentar seus dois filhos pequenos depois que o meu avô, que nunca conheci, morreu atropelado por um caminhão enquanto dirigia sua bicicleta.


Através dos relatos da minha mãe, sei que ela teve suas desavenças com minha avó, mas eu nunca conheci a mãe de minha mãe, apenas conheci a minha avó e posso dizer que nunca tive problema algum com ela. Na verdade, só alegrias. Claro que o fato de você nunca ter vivido o dia-à-dia com uma pessoa favorece que você esteja longe nos maus momentos dela e assim, evitam-se conflitos. É uma posição muito confortável a minha, mas não saberia dizer se esta é uma posição egoísta ou não, visto que hoje minha mãe, que mal consegue andar, tem que cuidar da minha avó e meu tio, filho da minha avó, mora com a esposa e uma filha em um apartamento de dois domritórios e o trabalho ocupa a maior parte do tempo dele.


Hoje estamos procurando um bom asilo para alojar minha avó, que sempre disse que queria ir para um, mas segundo me disseram, muda de idéias às vezes. Na minha frente ela sempre disse que queria ir. Como disse, minha mãe não tem condições de cuidar dela. Apesar de minha avó subir e descer escadas regularmente e caminhar sozinha pelos corredores dos blocos onde mora, ela não tem mais condições de cozinhar e arrumar a casa, coisas simples mas que demandam uma certa concentração e esforço dos quais minha avó não é mais capaz.


Mas o que eu queria mesmo dizer era que minha avó querida, apesar de analfabeta e ignorante a respeito de quase tudo do mundo moderno, me levou pra assistir 2001: UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO quando eu tinha 8 anos de idade. Um filme legendado que quase não tem diálogos, mas que mesmo hoje, a maioria dos adultos não entende. Minha avó, acredito, não deve ter entendido nada, mas ela sabia que eu gostava de naves espaciais e meu levou mesmo assim. Eu, claro, também não entendi nada na época, e logo esqueci todo o filme, mas a cena em que o computador HAL é desligado e a música “ALSO SPRACH ZARATHSUTRA” (Assim Falou Zarathustra) de Strauss ficaram gravados na minha memória inconsciente pra sempre e durante 10 anos eu escutei maravilhado essa música tocando em comerciais, rádio e até em outros filmes, sem saber de onde era. Até que eu revi o filme novamente e lembrei.


E hoje, mais de 30 anos depois, estou chegando a conclusão que provavelmente foi minha avó analfabeta e ignorante que me proporcionou a minha primeira experiência cinematográfica genuína, que acabou por detonar meu amor pelo cinema de Ficção-Científica(e ela ainda me levou pra ver GUERRA NAS ESTRELAS depois), pela música clássica e talvez por tabela até minha quase obsessão pelo conceito do super-homem do filósofo alemão Niesztche, que escreveu o livro ASSIM FALOU ZARATHUSTRA, ao qual a música presta homenagem. Até minha graphic novel vem daí.


Eu nunca falei isso pra ela.


Talvez ela nem se lembre daquela sessão, mas isso é certamente algo que ela vai ficar contente de saber.

domingo, 19 de julho de 2009

CORAÇÃO SATÂNICO - Trailer



O trailer está sem legendas, mas o que importa está escrito aqui. Então, deixe baixando enquanto você lê esse texto e depois simplesmente aprecie as imagens...

Sinopse

Harry Angel (Mickey Rourke, em um de seus melhores papéis) é contratado por Louis Cypher (Robert De Niro, debochado e malévolo como nunca) para descobrir onde está Johnny Favorite, um cantor dos anos 40 que desapareceu misteriosamente no auge do sucesso. Algumas pessoas não querem que Harry descubra onde está Johnny. E como diz o trailer, reze para que Harry também não descubra.

Sobre o filme

Eu juro que não é proposital, eu ando escolhendo os filmes pra falar aqui de forma quase aleatória e por coincidência, agora é mais um filme que tem Mickey Rourke como protagonista.

Falando sério, Coração Satânico de Alan Parker é um filme com um roteiro originalíssimo e surpreendente. Eu li o livro de William Hjorstberg posso dizer que o filme ficou ainda melhor que o original.
Basicamente é um filme que segue a melhor tradição dos filmes noir: detetive durão, mulheres fatais, pessoas desaparecidas, mortes misteriosas. Mas com um tempero sobrenatural. Não lembro de nenhum filme que tenha conseguido juntar tão bem esses dois ingredientes como esse.
Um filme que já vi seis vezes. E pretendo ver uma sétima!


Este filme é desaconselhável para menores de 16 anos.

sábado, 18 de julho de 2009

CAPRICHO 967

O espelho pode esconder outra realidade...
Foto: Richard Avedon


Tem menina que não sabe dizer se é gorda ou magra, pois lê e assiste tanta bobagem sobre o corpo ideal que fica confusa. Então aqui vai minha colaboração para acabar com essas malditas dúvidas. Bolei o...

TESTE DO ESPELHO

1. Quando você se olha no espelho e nota um pneu da Pirelli

a. Trata logo de conseguir mais três, para quando tiver o seu próprio carro.


b. Começa a correr todo dia, na esperança de gastar o pneu.


c. Acha que é alucinação e sai com as amigas para comer um xis-tudo.


2. Você acorda e dá de cara com aquela espinha enorme. Aí você...


a. Sabe que não é culpa sua. A culpa é daquela barra de chocolate de 200 g que implorou para ser devorada na noite passada.


b. Espreme tudo, na esperança de que as calorias também saiam junto.


c. Não tá nem aí, afinal é só mais uma entre dezenas de outras.


3. Você vai no banheiro da danceteria e não se reconhece. Você então...


a. Reconhece que não foi uma boa idéia comprar aquele vestido três números menor do que o seu.


b. Fica de perfil para poder se enxergar, porque de frente só dá pra ver um cabo de vassoura com cabelo.


c. Percebe que, de tão bêbada, está se olhando na privada.


Resultado


Mais A - Você está magra


Aquele pneu da Pirelli foi seu pai avoado que guardou no seu quarto; uma espinha é ok, já que aquele foi seu chocolate anual; e vestir uma roupa de criança para aquela festa à fantasia foi sofrido, mas pelo menos você ganhou o prêmio de melhor fantasia!


Mais B - Você está gorda


Correr todo dia até a geladeira não tira pneu de barriga. Nem espremer espinha até sangrar tira gordura. E aquela sua fantasia de vassoura foi uma péssima escolha: todo mundo viu que era você!


Mais C - Você é mais você


E dane-se o resto!


Jerri Dias tem olho gordo e é magro de ruim.

ENQUANTO ISSO...

Descubra 7 coisas divertidas pra fazer nas férias escolares lá no site da CAPRICHO.

E leia mais bobagens no meu novo post no blog da CAPRICHO.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

A BÁRBARIE DA FALTA DE EDUCAÇÃO - Ensaio

Estou quase desistindo de ir no cinema...


Esse texto pode soar meio moralista e careta para alguns, mas já faz tempo que queria falar sobre o principal motivo, de porque eu, que no auge de minha devoção pela tela grande via cinco filmes por semana e que assisti centenas de filmes duas, quatro, seis vezes no cinema (se Spielberg está na lista da Forbes, isso se deve graças ao meu dinheirinho), hoje, só vou ao cinema uma vez por mês.

Mas gostaria de dar um exemplo extremo antes de continuar.
Abaixo, uma notícia que peguei do excelente site Omelete.

Homem atira em outro que conversava no cinema

Por Érico Borgo


Disparo aconteceu durante sessão de O Curioso Caso de Benjamin Button


28/12/2008


Em um cinema na Filadélfia no dia de Natal, durante uma exibição de O Curioso Caso de Benjamin Button, um homem levou um tiro no braço por conversar durante o filme.

James Joseph Cialella Jr, de 29 anos, foi ao famigerado Riverview Theatre, considerado um dos cinemas mais "barra pesada" dos Estados Unidos, onde tentava assistir ao filme quando uma família começou a conversar durante a projeção. Cialella pediu que parassem. Sem sucesso, jogou pipoca neles. Foi só quando ele puxou sua Kel-Tec calibre .38 e alvejou o pai no braço esquerdo que teve sossego.

Com o disparo, o cinema ficou vazio em segundos. O atirador, porém, voltou ao seu lugar e sentou-se, para terminar de ver o filme. Mas não ficou muito tempo... a polícia logo chegou e o prendeu.


Cialella, que não sabe como termina Benjamin Button, está sendo acusado de tentativa de homicídio, entre outros crimes. A vítima está hospitalizada mas passa bem.


O Curioso Caso de Benjamin Button estréia em 16 de janeiro no Brasil - e cuidado com a falação no cinema... nunca se sabe quem pode estar atrás de você.


.................................

Bom, temos aí um caso de falta de respeito “normal” que levou a uma total falta de respeito pela vida humana. E não é a primeira nem a última vez que isso acontece. Mas geralmente é assim que acontece a maioria dos casos de violência gratuita na nossa sociedade: alguém faz uma piadinha, um deboche, desrespeita pessoas que não conhece porque se acha “mais eu”, não se importa em perturbar os outros e quando você vê, está assistindo na TV, sem acreditar, que gente matou e morreu por causa de um discussão no trânsito, na escola, na balada e até no cinema.


Quando eu vou no cinema, eu evito fazer barulho com meus docinhos e abro as embalagens antes do filme começar pra não fazer barulho; eu desligo o meu celular e não deixo nem no silencioso porque eu quero prestar atenção de verdade no filme sem ser importunado; se quero comentar algo com minha esposa ou amigo, chego mais perto e sussurro a minha observação, sem estender o papo; e eu até levo o meu lixo pra lixeira quando acaba a sessão. E em casa eu faço quase tudo isso, mas na sua casa cada um faz o que quiser.


E porque eu sigo todas essas regras? Porque eu tive o trabalho de sair de casa, comprar um doce pra comer e pagar pra ver (e escutar) um filme. Por isso, eu fico bem quietinho na minha cadeira, presumindo que as outras pessoas também tiveram o trabalho de sair de casa, comprar suas guloseimas e pagaram pra assistir o filme e que querem realmente vê-lo.


Infelizmente muitas pessoas que vão ao cinema não pensam assim. Bom, eu sempre soube que a maioria das pessoas só vai ao cinema pra se distrair e passar o tempo e não estou cobrando delas que saibam apreciar uma boa direção, interpretação ou direção de arte. Mas educação e respeito com os desconhecidos é uma das poucas características que diferencia uma civilização das antigas tribos bárbaras, onde só se respeitava o grito mais alto, o braço ou a espada mais forte.


Se as atitudes bárbaras que citei são familiares é porque muita gente acredita que boa-educação ou respeito aos outros não é para eles e quando vão ao cinema, conversam ou conferem bobagens no celular; falam com as pessoas ao redor como se estivessem vendo novela em casa; levam lanche fedorento do MacDonald’s pra comer no cinema e até curtem ficar chutando a cadeira da frente como se isso não incomodasse o vizinho da frente.




E se você acha que estou falando de adolescentes, se engana. É claro que os adolescentes costumam fazer mais barulho e bagunça no cinema do que os outros, mas já me incomodei com todas as faixas etárias possíveis no cinema e chega a ser vergonhoso pra alguém da minha idade ter que berrar num cinema com menos de 30 pessoas pra um velho de 60 anos parar de conversar na porcaria do celular. Claro que eu totalmente perdôo se vou num desenho animado e tem crianças pequenas berrando e fazendo comentários. Elas ainda estão aprendendo e eu sei onde estou me metendo. Ou num filme feito exclusivamente feito para adolescentes berrarem, gritarem ou chorarem histéricas. Mas o ruim é entrar num filme para adultos e não saber se lá dentro vai ter um bando de gente retardada ou não.


Sim, eu faço parte daquela minoria de gente “chata” (e eu já era chato quando adolescente) que diz “SSHHH!” e que pede pras pessoas ficarem quietas no cinema e volta e meia tem que chamar os despreparados funcionários do cinema pra ver se eles conseguem fazer as pessoas calarem a boca e respeitarem os outros.


Até meados dos anos 80 existia a figura do “Lanterninha”, que além de ajudar as pessoas a encontram seus lugares com a ajuda de uma lanterna, apontava ela no rosto de pessoas que estavam incomodado a sessão e em casos extremos, mandava elas embora do cinema. Hoje em dia, apesar dos cinemas de shoppings terem diversos funcionários, eles estão pouco ligando pro jardim de infância que se tornaram algumas sessões de cinema. Estou pensando em fazer um abaixo assinado pela volta das lanterninhas. Talvez armados com tasers... Ah, não seria o máximo ver um chato de cinema estrebuchando na cadeira depois de ter levado um choque?!


Esses tempos um amigo me contou que fez “SSSHH!” pra alguém no cinema e o cara que estava na frente com a namorada perguntou se era com ele e meu amigo respondeu que se ele estava falando alto, era com ele também e o cara respondeu que ia pegar ele na saída. Por sorte o cara só queria se exibir pra namorada, mas se estivesse falando sério, esse seria mais um episódio de desrespeito que acabaria em violência estúpida e gratuita.


Seria ingenuidade e burrice minha dizer que a falta de educação é um problema moderno, ela sempre existiu e sempre existirá, mas se ela aumenta a ponto de pessoas brigarem ou atirarem umas nas outras dentro do cinema, na balada e na escola, lugares onde as pessoas vão para se divertir e se educar, a culpa é de todos nós: velhos, adultos e adolescentes, que queremos que os outros nos respeitem mas não fazemos a menor questão de respeitar os outros.


E para não dar uma de defensor infálivel da moral e dos bons costumes, é claro que já fui mandado ficar quieto em algumas sessões na minha adolescência, mas eu sempre entendia que era eu que estava errado e ficava quieto.


Não seja mais um(a) mané na sociedade. Respeite os outros para ser respeitado.


Paz!




No final diz:
NÃO SEJA UMA INCOMODAÇÃO GALÁCTICA
Desligue seu celular.
Evite comer e beber.
Não converse durante a sessão.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

BABY ASSASSIN - Comédia




Mais um curta trash genial da FND Films!

E pra quem ainda não sabe inglês, o curta todo é muito visual e apenas uma olhadinha na sinopse já basta pra sacar tudo... Se você sabe inglês, nem perca tempo lendo ela.

SINOPSE

Dois chefões da Máfia Russa e Italiana não chegam a um acordo e um deles contrata uma assassina para dar cabo da concorrência. No final, a assassina recebe seu justo pagamento.

FND FILMS

Pra quem não conhece, a FND Films é especializada em filmes trash caseiros com roteiros realmente engraçados, uma direção decente e atores amadores que às vezes até funcionam bem.
Na verdade a FND Filmes são dois amigos que fazem tudo sozinhos e volta e meia contam com a ajuda da galera.
Na página deles no You Tube você encontra horrores de curtas trash muito engraçados.

FND FILMS


50.000 VISITAS!

São tantas emoções...
Beijo pros mano e abraço pras mina por me acompanharem durante esses 500 dias de blog!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

CAPRICHO 966

Uma metáfora visual de como é viver com o salário mínimo...

ÊÊÊÊ!!! O mínimo aumentou e agora você vai finalmente poder realizar os seus sonhos mais loucos!

10 COISAS PARA FAZER COM O SALÁRIO MÍNIMO

1. Convide a turma para ir ao cinema e compre pipoca para todos. Depois fique sem ir ao cinema por um mês.

2. Compre aqueles óculos escuros de marca e peça dinheiro emprestado para pegar um ônibus.

3. Faça uma assinatura anual da CAPRICHO (essa é só para garantir o meu salário!).

4. Troque tudo por notas de R$ 1, para parecer que você está com mais grana.

5. Coloque o salário numa cápsula do tempo e enterre-o para que as futuras gerações não pensem que o salário mínimo era apenas mais uma lenda brasileira.

6. Compre tudo em dólar e coloque na carteira. Assim você vai se sentir rica.

7. Faça uma viagem... Até a cidade mais próxima!

8. Faça uma orgia de chocolate e não convide ninguém.

9. Mande um pouco para a minha casa.

10. Pague um workshop de metalurgia, entre para um partido político, concorra à presidência e nunca mais se preocupe em receber essa merreca.

Jerri Dias trabalha o mínimo possível.

domingo, 12 de julho de 2009

A NOITE DO VAMPIRO (Brasil, 2006) - Curta de Animação





Achei este ótimo e debochado curta do diretor ALê Camargo no You Tube e simpatizei na hora porque ele brinca com o cinema mudo e o Expressionismo Alemão, uma fase do cinema e uma escola cinematográfica que eu adoro de paixão. E também me lembrou do meu primeiro curta, A VINGANÇA DE KALI GARA, que logo estarei disponibilizando por aqui.


A NOITE DO VAMPIRO participou de festivais no mundo inteiro e ganhou diversos prêmios.

E o ANIMA MUNDI já começou e para quem gosta de ver animações de todos os estilos e gêneros, o festival é um prato cheio. Apesar do grosso do festival acontecer no Rio De Janeiro e São Paulo, uma mostra com os melhores acaba circulando por quase todoas as capitais brasileiras mais tarde. É só ficar ligado.

Confira a programação:

ANIMA MUNDI

Tenha uma boa sessão!

sábado, 11 de julho de 2009

CAPRICHO 965

"Hmm, essas notas de 20 dólares são mais macias que as de 10..."

Cansada de ficar dependendo da mesada dos pais? De ficar pedindo dinheiro emprestado para sua amiga riquinha? Seus problemas acabaram com os...


10 JEITINHOS PARA FICAR FICAR RICA (OU PELO MENOS, REMEDIADA)


1. Seja amiga intíma do maior número possível de pessoas. Depois de alguns meses ouvindo seus segredos mais escabrosos, você estará pronta para chantageá-los pelo resto da vida.


2. Sua tia rica e chata está com os dias contados? Vá visitar a pobre velhinha e cuidar bem dela para garantir uma graninha gorda em seu nome no testamento.


3. Estude bastante para se tornar uma grande cientista genética e crie vários clones seus. Coloque-os para trabalhar no laboratório e fique em casa gozando a vida.


4. Capture uma criatura rara, tipo Saci-Pererê ou Cuca e venda para os cientistas dissecarem. Eles pagam uma nota preta.


5. Invista na bolsa de valores e venda tudo quando estiver com um valor alto. Daí compre mais ações e venda. Compre mais. Venda. Compre. Venda. Compre. Venda.Compre...


6. Comece uma coleção qualquer de alguma tranqueira tipo Barbie ou fotos do Rodrigo Santoro e guarde por 50 anos. Tem sempre um nostálgico querendo pagar os tubos por coleções antigas. Mas um aviso: não adianta colecionar Cds do Jota Quest. Não vale nada hoje, não vai valer nada no futuro.


7. Vá até Júpiter e pegue um pedaço bem grande do chão. Alguns cientistas acham que debaixo daquele gás todo, Júpiter é um diamante gigante.


8. Namore o menino mais rico do colégio, fique grávida dele e faça a família dele pagar pensão para você e a criança, porque você não quer nada com o garoto mesmo.


9. Funde a Igreja Universal dos Baladeiros e cobre doações e entrada para entrar na festa.


10. Abra uma poupança na Caixa Econômica Federal.


Jerri Dias ficou rico escrevendo bobagem.


segunda-feira, 6 de julho de 2009

9 ½ SEMANAS DE AMOR (9 ½ Weeks, EUA, 1986) – Crítica


O DIRETOR

Adrian Lyne é um diretor competente que encontrou um filão para explorar em filmes com enredos colocando casais em situações limite onde geralmente o sexo é o elemento que liberta, vicia ou escraviza os protagonistas. Apesar de seu melhor filme ser o drama fantástico ALUCINAÇÕES DO PASSADO, Lyne sempre é lembrado pelos seus filmes com alto teor erótico, como INFIDELIDADE e ATRAÇÃO FATAL. E claro, por FLASHDANCE.

Em 1997, seu filme LOLITA foi recusado nos cinemas por adaptar um dos grandes clássicos da literatura do século XX, que narra a triste e pervertida paixão de um professor quase cinqüentenário por sua enteada de 12 anos. Na época, casos de pedofilia pipocavam nos EUA e um dos melhores trabalhos de Lyne acabou relegado às locadoras e a uma única exibição na TV americana. Lyne disse certa vez que “adora filmes que provocam discussão. Isso é o que um filme deveria fazer.” Bem, às vezes ele consegue.


Elizbeth fica fascinada pelo magnetismo sexual de John.

SINOPSE

Recém-divorciada, a bela e jovem marchand Elizabeth conhece John, um bem sucedido acionista, que se revelará um amante provocante e misterioso...

Jogos e carícias eróticas são uma constante no filme.

O FILME

Cult-Movie dos anos 80, 9 ½ SEMANAS DE AMOR foi um dos primeiros filmes eróticos americanos a atingir o grande público em um Brasil onde a censura supostamente havia acabado. Os cinéfilos logo souberam que não era bem assim, mas isso é outra história.

Mas é claro que o filme não ficou famoso e ficou meses em cartaz por contar apenas uma história de amor instável. O que o público queria era ver a paixão e os jogos eróticos aos quais os personagens Elizabeth e John entregavam-se durante mais da metade do filme.


Elizabeth começa a ficar perturbada com os jogos eróticos de John.

Com uma bela iluminação de contra-luz de Peter Bizou, enquadramentos sutis e planos detalhes, Lyne constrói uma atmosfera sensual inebriante que empolgou e continua empolgando quem embarca no labirinto clipado de prazeres do diretor. Lyne consegue arrancar dos dois protagonistas, Kim Basinger e Mickey Rourke, interpretações dramaticamente interessantes e sexualmente intensas.

Mas apesar de Elizabeth adorar ser sexualmente dominada por John, ela passa a notar que seu relacionamento pode ser só aquilo e nada mais. O conflito se insere na vida dos dois quando ela percebe que John não procura realmente uma relação estável ou uma intimidade real que só vem quando a pessoa se doa verdadeiramente ao outro.


Crítica às relações superficiais, o filme cresce no final, revelando-se mais do que um mero filme erótico, como muitos acreditam.


Um filme para ser visto com o namorado, marido, amante...



Kim Basinger deixava os homens loucos...

OS ATORES

Kim Basinger começou sua carreira como modelo e logo chamou a atenção de Hollywood, onde começou a atuar no início dos anos 80. Com o grande sucesso de 9 ½ SEMANAS DE AMOR, vieram uma série de filmes, que apesar da boa produção, eram filmes inexpressivos que procuravam aproveitar mais a bela plasticidade de Basinger do que seus dotes dramáticos, que infelizmente, nunca foram acima da média.

Na tentativa de não ficar presa ao eterno papel de protagonista erótica, Basinger investiu em comédias como ENCONTRO ÀS ESCURAS, com Bruce Willis e MINHA MADRASTA É UMA EXTRATERRESTRE.


E durante mais de dez anos, Basinger esteve entre as atrizes mais belas e requisitadas de Hollywood até que veio a consagração do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para o ótimo LOS ANGELES – CIDADE PROIBIDA em 1998. Mas a “maldição” do Oscar de Atriz Coadjuvante atingiu a bela atriz, que já tinha 44 anos na época. Os bons papéis começaram a escassear, pois a maioria dos roteiristas e diretores em Holywood simplesmente não cria papéis de protagonistas para mulheres entre os 40 e 60 anos. Por essa razão, muitas atrizes nessa faixa etária acabam migrando para o teatro e a TV.


Claro que Kim Basinger continua fazendo filmes, mas as chances dela ter um grande papel no cinema novamente são cada vez mais raras. Hollywood sempre foi cruel com suas atrizes...


Mickey Rourke, um excelente ator que se afundou no próprio ego.

Mickey Rourke estourou nos anos 80 para o público amante de cinema como um novo James Dean. Alguns chegavam a compará-lo com Marlon Brando. A polêmica cantora irlandesa Sinead O’Connor chegou a declarar publicamente que limparia o banheiro de Rourke se ele pedisse, tal o frisson que ele provocava nas fãs. Mas além do talento, Rourke parecia ter herdado também destes dois grandes atores o desprezo pelas regras sociais, pela imprensa e até pela indústria cinematográfica.

Deixando-se levar pela persona de bad boy, Rourke foi acumulando desafetos por todo lugar até que desgostoso, acabou abandonando o cinema para lutar boxe no início dos anos 90.


Sem conseguir uma carreira expressiva na lutas e já mais velho, Rourke voltou ao cinema para atuar em produções para lá de decadentes, onde chegou até a ser o vilão de um dos piores filmes de Jean-Claude Van Damme. E os filmes de Van Damme nunca foram exatamente bons... O fundo do poço artístico para quem havia feito filmes com grandes diretores e atores.


Com o rosto modificado por socos e cirurgias plásticas, o Rourke que arrancava suspiros das mulheres nos anos 80, tornou-se uma caricatura de si mesmo.


Mas o talento demonstrado no passado foi relembrado pela nova geração de diretores cinéfilos e papéis mais interessantes começaram a ser oferecidos a Rourke nos anos 2000 e com O LUTADOR, de Darren Aronofsky, Rourke foi indicado para o Globo de Ouro e para o Oscar 2009 de Melhor Ator. Agora, de volta às boas produções, Rourke está podendo escolher em que filmes atua e uma de suas próximas aparições será como o super-vilão Chicote Negro em HOMEM DE FERRO II.


CENA CLÁSSICA – O STRIP-TEASE DE ELIZABETH





Este filme é desaconselhável para menores de 16 anos.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

+INSTRUÇÕES]desdobramentos - Dança


Programa cultural de fim-de-semana em Porto Alegre.
Eu vou!
Até porque eu sou da produção, hehe.

Ah, o espetáculo tem conteúdo adulto.

+INSTRUÇÕES]desdobramentos é um projeto conjunto de Alexandra Dias, Michel Capeletti e Tatiana da Rosa e dá continuidade aos dois projetos anteriores dos artistas, o espetáculo Instruções para Abrir o Corpo em Caso de Emergência e o projeto de fomento e pesquisa INSTRUÇÕES]desdobramentos.

+INSTRUÇÕES]desdobramentos vai contar com duas ações que acontecerão na sala 209 da Usina do Gasômetro, a primeira abertura do projeto Quarto Escuro e a apresentação dos projetos Solos de Tatiana, Michel e Alexandra.

Em Solos, Alexandra Dias, Tatiana da Rosa e Michel Capeletti irão compartilhar a noite apresentando seus trabalhos.

Solos

Dia: 4 e 5 de julho (sábado e domingo)

Horário: 21h

Ingresso:
R$15,00 (inteira)
R$8,00 (estudantes, idosos, classe artística)
R$8,00 + 1kg de alimento e 1 agasalho

Local: Sala 209 - Usina do Gasômetro - Porto Alegre

quinta-feira, 2 de julho de 2009

POLYSICS – I MY ME MINE – Vídeo Clip



Nas minhas idas e vindas pelo You Tube, descobri a ótima banda japonesa de new wave/rock POLYSICS. Criada em 1997 com uma grande influência da extinta banda americana DEVO, ela continua super ativa no Japão e já excursionou pela Inglaterra abrindo shows do KAISER CHIEFS. O clip I MY ME MINE é muito divertido, debochado e a coreografia dos integrantes da banda é excelente. Fiquei fã.