sexta-feira, 22 de abril de 2011

TELENTREGA McDONALD'S - Denúncia

Clique nas imagens para ampliá-las.

Odeio muito tudo isso: a kafkiana telentrega do McDonald's Brasil

Por Ariela Boaventura

Era para ser simplesmente fácil: pedir um Número 1 e uma McOferta de McNífico, mais um sundae, pelo serviço de telentrega do McDonald's, que atende pelo número 4003-0102. NUNCA faça isso, se você pretende manter sua sanidade ou não perder tempo. Foram várias etapas de tortura, culminando com uma batatada geral.

1. A primeira ação dessa verdadeira gincana que é fazer um pedido pela telentrega do McDonald's é fazer seu cadastro pela internet. São 20h36, está passando o Jornal Nacional na TV. Você resolve fazer o cadastro. Ao completar o cadastro, no qual se pede o seu CPF (o que é ilegal), a senha que você escolher não funcionará. O sistema diz que ela é fraca e ele não aceita senhas fracas. Você pode tentar, como eu, criar uma senha forte - e com até 8 caracteres isso é um desafio -, mas não funcionará. Sim, deve haver um departamento de marketing do Mal nesta empresa, cujo objetivo é afastar qualquer possibilidade de alguém desejar fazer um pedido.

2. Não conseguindo fazer seu cadastro, obrigatoriamente, se você ainda deseja insistir, ligue para o número da telentrega para sua cidade. Os atendentes de sua região terão um sotaque diferente. Deve ser uma iniciativa multicultural magnífica, mas fica ainda mais difícil entenderem o seu pedido e você compreender o que eles perguntam - inclusive o seu CPF, contrariando a lei mais uma vez. Se você não der o CPF, não poderá fazer o pedido, outra defesa contra vendas. Em seguida, você notará, estarrecido, que o seu atendente não possui neurônios. Ele mal conseguirá dizer o número de seu telefone ou o endereço. Talvez sejam semi-alfabetizados, vai saber. O que interessa é que são pessoas, ou deveriam ser, que vão inserir no 'sistema' o seu pedido, após o procedimento insistente de preencher o seu cadastro de novo, agora via telefone.




3. Você fez seu pedido. No meu caso, um Número 1 (Big Mac, Coca-Cola 'normal' e batatas-fritas) e uma promoção do McNífico, que também vem com Coca-Cola e fritas. A pessoa confirma esse pedido e avisa que levará até 40 minutos. Dão ao seu pedido um número, que deve ser conferido por você no instante da entrega. Parece muito ponderado e você anota. São 21h20.

4. Cerca de uma hora depois, sua fome está grande e seu pedido ainda não chegou.

5. Uma hora e 15 minutos depois, o motoqueiro chega com o seu pedido. Só veio o McNífico com Coca-Cola, fritas e o sundae. E o Big Mac? O motoqueiro não sabe. Ele tenta ligar para o calular de alguém, que não atende. E ele informa que os pedidos só são entregues até as 21h, o que inviabilizaria a ele voltar até a loja e trazer o seu pedido completo. Você olha a nota, e observa que o pedido veio deslindado, os itens foram cobrados à parte e não como combo. A esta altura, sua fome é intensa, e embora tenha ganas de devolver o pedido e não pagar R$ 30 por um hambúrger e um sundae, você prefere aceitar a desgraça e tentar falar com o teleatendimento depois.

6. Você divide um hambúrger frio com seu cônjuge. A Coca-Cola está sem gás e quente, não há uma pedra de gelo dentro do copo; faltam também os guardanapos. Vocês dois ficam com fome. Na nota, consta que o pedido saíra da loja às 21h28.

7. Você liga para o teleatendimento e reclama que seu pedido veio errado, que faltou o Número 1. A pessoa que lhe atende é outra, e diz que seu pedido só consta o que lhe foi entregue. Você insiste que pediu também outro item, que foi pago e não veio. O atendente diz que vai ver o que pode fazer, e enquanto a brihante mente dele busca por uma solução você espera na linha. Por precaução, você anotou o nome dele, embora isso não signifique que poderá fazer algo com tal informação, caso seja necessário. Você também havia anotado o número do pedido e de nada adiantou.




8. O atendente MENTE que a parte que faltou do seu pedido está sendo enviada para sua casa; que está saindo neste momento (são mais de 22h) da loja (do Centro de Porto Alegre, e não a que fica ao lado de sua casa). Você acredita e espera.

9. Meia hora depois, o seu hambúrguer ainda não chegou. Então, você suspira e decide ligar novamente ao serviço de atendimento. Você conta tudo de novo a outro atendente, que custa a entender. Segundo ele, o seu pedido já saiu da loja e consta que não é um hambúguer, e sim uma batata-frita grande. Você monta num porco, e diz que vai ligar até para Deus, se for preciso, mas que está frustrado, com fome e quer o seu Big Mac de qualquer jeito. Ele pede que você aguarde na linha. Em seguida, ele MENTE que seu pedido foi refeito e que agora o Big Mac será entregue corretamente em sua casa daqui a alguns instantes. Você acredita e espera.

10. São 22h20. Você desconfia que foi ludibriado. Busca o telefone da loja do Centro e fala com um gerente. Conta a ele toda a pataquada. Ele entende, mas o pedido não saiu de sua loja e sim da outra. Ele tem a bondade de lhe passar o número. Você pergunta o nome dele, outra informação cujo objetivo é nebuloso, pois tudo parece conspirar para que você seja lesado, e a todos os atendentes e funcionários do McDdonald's do Brasil sejam preservados os direitos de errar, não assumir, ser negligentes e mentir.

11. Você liga finalmente para a loja correta. Fala com a pessoa correta, o gerente. Anota o nome dele, pois isso já se tornou kafkiano e a ideia de um processo contra a empresa começa a surgir no horizonte de suas ideias. Ele se desculpa, diz que "estava ligando para você" e que o problema aconteceu porque seus entregadores são terceirizados e estavam com má-vontade, que pegaram os pedidos trocados e não voltariam para refazê-los. E eu?, você indaga, o que eu faço agora? Ele diz que AMANHÃ será entregue em sua casa o pedido integral, sem custos. Ele lhe pergunta se tem filhos. Você pensa no seu gato e diz que sim, não entendendo em que esse tipo de dado pessoal poderia importar a um gerente de loja de McDonald's quase às 23h. Ele lhe diz que enviará o pedido completo e uns brinquedinhos de McLanche Feliz. A ideia do processo ainda persiste, mas você pondera: é preciso esperar até o outro dia para descobrir se estará sendo vítima de mais uma batatada.

Depois de quase três horas envolvida com esse tipo de embróglio, pensei no quanto o capitalismo no Brasil é esquisito. Refleti ainda sobre o quanto seria mais eficiente a gente pedir os combos pelo número de cada um, sem necessidade de pessoas nesse processo - pessoas nesse caso carentes de humanidade, responsabilidade e inteligência. Decidi nunca mais repetir essa experiência, a não ser para o propósito de passar um trote nos atendentes, pedindo macarrão ou pizza: tentar, de uma forma obsessiva e doentia, enlouquecê-los.




A McIncompetência é o principal item do cardápio do McDonald's brasileiro. Duvido que algo assim acontecesse na terra do Tio Sam. Há algo de profundo desperdício, ignorância e indecência nesse processo pelo qual passei. Estou com muita fome, frustrada e com raiva de ter perdido três horas de vida para me sentir melhor somente com o que deveria ter sido feito corretamente e uns brinquedinhos.

Detalhe: a taxa de telentrega do McDonald's é uma das mais altas do mundo: R$ 7.

Outra coisa: o site http://www.mcdonalds.com.br está fora do ar.

+++++++++

O fato descrito nessa crônica aconteceu no dia 4 de abril de 2011 na cidade de Porto Alegre (RS).

Se gostou da crônica da Ariela, tem muitas outras no blog dela:

BOVINENSES


6 comentários:

Eduardo disse...

Esse tipo de coisa acontece no mundo todo...

Eis um bom exemplo:

http://www.youtube.com/watch?v=nU1CKC9BJgE&feature=player_embedded

Thiago Galdino disse...

O McDonalds realmente deixa muito a desejar no que diz respeito a funcionários...

Nati disse...

Fiquei pasma com a burocracia que é para comer um simples lanche do MC. Particularmente, eu acho que o serviço do MC deixa a desejar, porque os seus funcionários não são bem remunerados como merecem e fazem bem mais para o salário que ganham. Mesmo o MC tendo condições de pagar, não irão pagar, o serviço vai continuar uma merda e as pessoas por mais que reclamem não irão deixar de comer um MCshake, uma casquinha, etc.

Beijo

. Fernanda Lima disse...

Ainda bem que não curto McDonald's D;

@guitarristaleh disse...

eu tbm tenho medo desse palhaço, é por isso que não vou fazer lanche no mcdonald's.

Daniel Vitt disse...

O palhaço do mcdonald's é pedofilo!

danielvitt.blogspot.com