quinta-feira, 20 de março de 2014

MORTA - microconto





                                                       
MORTA!
      
    Morta! Ela está morta! Saio gritando. As mãos na cabeça. Morta! Morta! Morta! Louco. Estou louco. Não aguento mais. Os vizinhos escutaram. Corro. Sempre corri bem. Mas não é o bastante. Continuo gritando. As mãos na cabeça. Ela não devia ter feito aquilo. Merda! Merda! Escuto sirenes. Escuto gritos. Mãos na cabeça! Já estou com as mãos na cabeça. Não conseguem ver? Mãos na cabeça! Corro. Com as mãos na cabeça. Peito explode. Caio. Morro. Com as mãos na cabeça.

Dezembro, 1989

Nenhum comentário: