segunda-feira, 6 de abril de 2015

ENKI BILAL - Quadrinhos



Existem muitos roteiristas e ilustradores bacanas por aí que tentam não se dobrar as regras de mercado e não produzem quadrinhos mastigados ou de fácil digestão pelo leitor comum. Para aqueles que procuram um algo a mais nos quadrinhos além das velhas e desgastadas fórmulas de Bem X Mal e protagonistas que sempre vencem, sérvio (ex-iugoslavo) radicado na França, Enki Bilal, com suas frias ilustrações de um mundo orgânico que parece ser feito de pedra é uma excelente  alternativa.





Em atividade desde os anos 70, Bilal realizou diversos trabalhos em parceria com o roteirista Pierre Christian. Nessa fase, temas políticos com tons sombrios dominaram sua produção. Há quem ache, como eu, que essa foi sua melhor fase. Passando a fase solo nos anos 80 até hoje, Bilal produz obras onde o apelo visual se sobrepõe ao roteiro. Embora munido de boas ideias, Bilal parece ter uma certa dificuldade em aproveitar bem seus conceitos.





De qualquer forma, como um dos ilustradores mais originais em atividade, inclusive com exposição de suas obras no Museu do Louvre, Bilal tem uma vasta bibliografia voltada especialmente para a ficção científica distópica, quase sempre antecipando um futuro totalitário onde a rebeldia se faz necessária para que nossa humanidade não se perca.



Boa leitura.

   

Nenhum comentário: