sábado, 9 de julho de 2016

WOLVERINE - O VELHO LOGAN (Old Man Logan, Marvel, 2008) - Comics


Sinopse

Cinquenta anos após a vitória definitiva dos super-vilões, Logan tenta viver isolado no meio do deserto com sua família. Endividado com a gangue Hulk , aceita a proposta de Clint Barton (Gavião-Arqueiro) para ajudá-lo a entregar uma mercadoria misteriosa do outro lado dos EUA.

Os autores

Mark Millar


Católico praticante, Millar jura que não diz palavrão na sua vida pessoal.
Millar é escocês, e como muitos autores britânicos, começou na famosa 2000 AD, que publicou todos os roteiristas e artistas britânicos que qualquer um já tenha lido na Marvel ou DC. Com seu primeiro trabalho publicado em 1989, bastou apenas 10 anos para Millar se tornar um nome reconhecido no meio dos quadrinhos.  Com seu trabalho em Authority, Os Supremos, X-Men, Superman: Entre a Foice e o Martelo, Kick-Ass e Guerra Civil, para citar apenas uma ínfima parte das obras desse prolífico autor, Millar hoje se tornou, literalmente, uma marca de qualidade: o Millarworld. 

Steve McNiven


McNiven também colaborou com Millar em Nemesis.


Canadense, McNiven conquistou fãs com a série CrossGen's Meridian e em seguida foi contratado pela Marvel. Depois de vários trabalhos que lhe garantiram ainda mais admiração dos leitores, foi chamado para ilustrar Guerra Civil em parceria com Millar.

Os quadrinhos

Millar adora contar tanto contar histórias de origens quanto definitivas , quando os personagens estão no fim de suas carreiras ou vidas (geralmente ambos). Partindo de uma premissa parecida com a de sua obrar anterior, Procurado (2003), onde super-vilões derrotaram todos os super-heróis e fizeram com que a população esquecesse que todos eles um dia existiram, este conto crepuscular de Wolverine também joga com essa possibilidade. Mas ao contrário da amnésia mundial em Procurado manter uma sociedade idêntica à nossa, em Velho Logan o mundo foi semi-destruído na batalha e os vilões repartiram as nações em territórios, mantendo sua presença fascista e narcísica em todo o globo.


Capa meramente ilustrativa. 
Não contém spoiler sobre a morte real dos heróis.


Para quem, como eu, adora histórias definitivas e passadas em realidades alternativas onde os autores tem liberdade quase total, este Wolverine é uma das melhores narrativas já criadas para o personagem. 

Dividida em 8 edições, no primeiro capítulo encontramos Logan vivendo com sua mulher e filhos em um fazenda no meio do deserto. Com poucos recursos e uma economia em frangalhos, um dólar pode ser a diferença entre a vida e a morte em uma terra onde vilões ditam as regras. Achacado pela gangue Hulk e sem reagir diante de violência alguma, Logan se vê forçada a aceitar a proposta de Gavião-Arqueiro, que ao contrário de Logan, prefere ser chamado por seu nome de guerra. A inusitada parceria lembra a de Batman e Arqueiro Verde no clássico Cavaleiro das Trevas, onde dois heróis cínicos e muito mais violentos se reencontram.


A versão brutal de Wolverine que sempre nos prometeram, mas que quase nunca foi entregue.


Como toda boa narrativa de estrada, enquanto atravessam o território americano dominado por super-vilões, dinossauros e molóides, nossos anti-heróis tem que se confrontar com o passado para poder aceitar seu presente desolado e desafiar um futuro sem esperanças.

Bom contador de histórias que é, Millar não decepciona quando revela o chocante motivo do atual "pacifismo" de Logan, que em várias ocasiões se recusa a lutar ou desembainhar suas garras, mesmo ao custo aparente de sua própria vida. E como todos sabíamos e esperamos durante as 8 edições, o personagem é levado a extremos onde finalmente é obrigado a liberar o carcaju que habita dentro dele e fazer aquilo que faz melhor.


Você gosta disso, não gosta?
Ah, só pra avisar, esse é só um dos netos do verdadeiro Hulk.

A nova versão do Hulk que Millar e McNiven nos entregam tem uma relação bastante grande com a dos Supremos: uma fera bestial com um apetite gastronômico radical. Essa edição final, com uma arte soberba e impactante de McNiven, ganhou tamanho gigante nos EUA, além de extras com esboços, capas sem textos e ilustrações de vários artistas da obra.

Um prato cheio para os leitores que adoram referências a todas as épocas e personagens da Marvel, Wolverine - O Velho Logan, é um daqueles quadrinhos que você pode usar para mostrar para as pobres pessoas que te perguntam porquê um adulto como você ainda lê super-heróis.

Snikt!
  

Nenhum comentário: