quarta-feira, 8 de abril de 2009

CAPRICHO 953


Calvin & Harold, de Bill Waterson.
Para ampliar, clique na foto (como todas as outras deste blog).


Depois da ultima visita ao meu terapeuta, ele me aconselhou a expor a...


HISTÓRIA DA MINHA INFÂNCIA

1. Quando eu tinha 11 meses de idade, meu irmão mais novo nasceu, e pra chamar a atencão dos meus pais eu comecei a falar alemão. Como eles não me entendiam, acabei optando por ter ataques de bronquite.


2. Um dia, com 1 ano e dois meses, minha mãe achou que eu já estava maduro o suficiente para me tirar a mamadeira. Isso explica o fato de eu tomar leite na mamadeira de vez em quando.


3. Com 2 anos, percebi que meninos e meninas são diferentes: Meninas usam brinco e meninos não. Pelo menos nessa idade.


4. Já aos 3 anos descobri que existia um Papai do Céu invisível que estava comigo o tempo todo. Morrendo de medo, tive que dormir com meus pais por uma semana.


5. No meu aniversário de 4 anos ganhei de presente uma camiseta que meu amiguinho usava sempre. Eu tive de vestí-la no dia e meu amiguinho veio com a mesma camisa. Foi meu primeiro mico.


6. Cinco anos, jardim de infância, ela é linda, loira e usa óculos que a deixam muito sexy. Mas ela so me vê como aluno. Ai, ai...


7. Mas eis que aos 6 anos, ganho um cachorrinho vira-lata. A racão que ele ganhava era tao boa... Pena que nao fabricam mais aquela marca.


8. Aos 7 anos, pensava no que faria quando fosse adulto: astronauta era a unica opção possível!


9. Oito anos, idade da irresponsabilidade. Ganhava mesada e gastava tudo em chocolate. Hoje, mais maduro, só gasto metade do meu salário em guloseimas.


10. Prestes a completar uma década de vida, dediquei a semana recapitulando minha vida, ou seja, brincando.


11. Onze anos, mais desafios a vencer no vídeo-game, mais conhecimento para adquirir colando dos meus colegas nas provas, novas amizades para pedir gibis emprestados...


12. A idade da razão com 12 anos. Quer dizer, da razão dos pais, que acham que estao sempre certos e você errado. Que saco!


13. Ah, com treze anos o sexo oposto parece tão interessante... até eu descobrir que ela é irmã do cara que me bate no intervalo!

Jerri Dias precisa de terapia de choque.



THE CURE - WHY CAN'T I BE YOU

A banda mais adorada pelos góticos e darks tem muitas canções pesadas e ultra-românticas.
Mas ao contrários dos fãs mais fanáticos, eles não se levam muito a sério não...
Confira no divertido clip lá no rodapé do blog.



19 comentários:

Natty disse...

essa parte que os pais sempre acham que estão certos e nós errados, acho que é pra sempre.
essa banda é ridicula.

bejos

Sofih disse...

Huahuauhauhauha

Sua infância foi super 'badalada'...

Bjoss

Caroline Barreto disse...

Tadinho de vc Jerri, eu mamei na mamadeira até os 6 anos :D, só conseguia tomar nescau na mamadeira ! rs...
Meus pais se sentem na razao até hoje ;@
-
No post (meu) descrevi somente um lado, o qual vc citou, o lado da população (injustiçada, revoltada). Mas é claro, tem o lado deles. Eu sei bem o que é isso, afinal, faço formação de professora, e sei mt bem o que os professores passam em relação á essa questão de salário. Mts pessoas dizem: "Faço pq eu amo, pq eu gosto", oun que meigo... Mas vai dizer que dinheiro nao ajuda ? Claro, mt... Até motiva mais a pessoa, com um bom salário, o trabalho rende mais. É smp bom voce trabalhar, exercer sua profissao, mt bem e feliz, e saber que no fim do mês sua carteira vai estar cheia... Então, SIM, essa questão de salario é importante.
Vivemos em uma época em que a comunicação tem tido muitas falhas, mts pessoas nao sabem mais conversar e ouvir, e isso implica no resultado, pois é dai que vem os desentendimentos, discurções, nao se chega a um acordo e etc...
E é isso que vc disse, os motoristas, tem seus direitos, lutam por eles, até então tentando chegar a um acordo, mas ngm quer ouvir (entender) ngm, e o resultado é esse, greve, ou parecido.

Maria Inácia Bellico disse...

Que descrição perfeita da infância. A minha também foi "ótima".

Uma feliz páscoa pra ti. Que ela seja muito doce.

Bjim*

G. disse...

Aos treze anos eu lia o blog do Jerri *O*.
bgs, amo seu blog.

Gabriela Magnani disse...

Queria ter uma infância tão legal e emocionante quanto a sua hahahaha! Te adicionei nos recomendados, você é meu ídolo - tá isso ficou estranho!

Psicodellicuss Girl disse...

A infância é realmente uma fase mágica, não?
Dá vontade de dizer "abracadabra" e fazer tudo DESAPARECER!

laune disse...

Aaain que amor, tu toma mamadeira *-*

LiLLy disse...

eu mamei na mamadeira até os 8 anos,, e era muito bom!!!!
Jerri eu tambem tenhu irmã mais nova 2 anos e meio, ela acabou com a minha atenção... e ainda levava bronca pelas artes q ela fazia!!!

Má. disse...

Fiquei (quase) com dó de você agora...
kspaoksopakskpoaska'

Meus pais tão nessa de sempre terem razão desde que eu me entendo por gente. Tá, não faz muito tempo, mas mesmo assim ;~


Beeeijo
;**

Lina :) disse...

Sua infância explica tudo.
Meu namorado ama The Cure e está do meu lado.
Disse-me:
"Que bom. Pelo menos ele não disse que The Cure é emo."

Não que você, Jerri, fosse dizer um absurdo desses. Definitivamente.

Boa Páscoa, cuidado com os coelhos de chocolate.

Marcella ♥ disse...

Essas lembranças são mesmo de traumatizar.
Me fez lembrar das minhas loucuras infantis, tipo quando eu achava que as pessoas eram enterradas sem a cabeça, já que eles diziam que enterraram "o corpo".
Amei!
Beijos e tem post novo!

• Pαolα disse...

AHSUISHUIS legal! só que neste mês você vai gastar mais da metade do seu salário em guloseimas =]]

Pri disse...

kkkk


adorei!

bjs

Dreisse disse...

Infancia Hipeer MARA essa suaa..
A parte dos 12 anos é verdade, só qe as vezes duram muito mais do que a gente esperaa. Adoreei :)

ju disse...

12 anos é criança gentee? bjs axo q já adolescentee

Luiz Antônio disse...

Achei muito interessante essse post
e você escreve mutito engraçado!
T- adoro!
P.S: Muitos meninos visitam seu blog?

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Obrigado pela colaboração!

Ministério da Saúde

Clara Brito disse...

Meu primo mamaou de mamadeira até os 12 anos, sempre me ofereciam quando eu ia a casa dele! hahaha
Adorei a referência de Calvin & Hobbes - infância =D