sexta-feira, 6 de agosto de 2010

DAR CARNE À MEMÓRIA em PORTO ALEGRE, RS - Espetáculo de Dança


Após temporada de sucesso nos Teatros Renascença e Sala Álvaro Moreyra, o espetáculo “dar carne à memória” está de volta, reunindo agora as coreografias de grupo e de solo. Concebido e coordenado por Mônica Dantas, o projeto recebeu o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna/2009 e tem por objetivo a recriação e celebração do patrimônio coreográfico da dança contemporânea em Porto Alegre, através da remontagem de obras de Eva Schul.

Com quase 40 anos de carreira, Eva Schul apresentou inúmeros espetáculos e coreografias, além de criar e dirigir companhias de dança contemporânea em Curitiba e Porto Alegre, receber prêmios importantes na área e ter suas obras consideradas como referências para a dança contemporânea no Brasil.
As coreografias de grupo pertencem a três períodos distintos. Um Berro Gaúcho, criada nos anos 1970, tem trilha especialmente composta por Toneco e Carlinhos Hartlieb; Hall of Mirrors, de 1986, utiliza música do grupo alemão Kraftwerk; Catch ou como segurar um instante, de 2003, tem trilha composta por Celau Moreira.

UM BERRO GAÚCHO - Alessandro Rivelino - Foto de Marina Camargo

Os solos e duos são recriações dos intérpretes-criadores que participaram da elaboração dessas obras como integrantes da Ânima Cia. de Dança, nos anos 90. Temos Eduardo Severino em Ser Animal; Cibele Sastre em O fio partido; Mônica Dantas em Caixa de Ilusões; Tatiana Rosa em Tons; Luciana Paludo em Solitude e Luciano Tavares e Viviane Lencina em De um a cinco. As trilhas sonoras têm composições especialmente escritas por músicos como Antônio Villeroy, Ricardo Severo e Guenther Andreas.

CAIXA DE ILUSÕES - Monica Dantas - Foto de Licia Arosteguy

SERVIÇO:

Quando: 07 e 08 de agosto de 2010

Onde: Teatro Renascença – Érico Veríssimo, 307 (com estacionamento)

Duração: 120 min + intervalo

Ingresso: R$ 10,00 R$ 5,00 meia entrada (para classe artística, estudantes e maiores de 60 anos)

Horários: Sábado às 21h e domingo às 20h Ingressos no local


CATCH OU COMO SEGURAR UM INSTANTE - Foto de Marina Camargo

Espero vocês lá!

3 comentários:

anne biah disse...

Ah, eu adoraria ir *-*
É tão bom sentar em uma cadeira no teatro e deixar se invadir pelas emoções.
Sem comparação com estar no palco, é claro, mas é ótimo!
Beijos!

Profana! disse...

Pôxa, fiquei com saudades de quando eu morava em POA e ir ao teatro era programa comum. Aqui em Floripa são raros os bons espetáculos, e quando aparecem por aqui, no mínimo temos que investir de cem reais para cima, para pensar em assistir.

' Jαdє Amσrιm disse...

Ah Jerri, me deixou na vontade! Nunca que vai ter um clube de teatro aqui na minha cidade, nem livraria tem nesse cuubículo!
Mas deixa que quando eu for na capital cursar jornalismo vou ir a todos os teatros que tiverem! rs

Beijos!