sábado, 23 de outubro de 2010

ILHA DAS FLORES (Brasil, 1989) – Curta




ILHA DAS FLORES foi um dos primeiros curtas brasileiros que soube utilizar uma linguagem documental, pop, contemporânea e sarcástica para contar a história da humanidade através de uma comunidade pobre em Porto Alegre.
Tendo recebido dezenas de prêmios nacionais e internacionais, a crítica européia elegeu o filme como um dos 100 curtas mais importantes do século XX e diversos cineastas se inspiraram em sua narrativa estética peculiar, que também buscou influência nas animações de Terry Gilliam para o Monty Python.
Ele também está listado no livro 1001 FILMES PARA VER ANTES DE MORRER, De Steven Jay Schneider.

O cineasta e roteirista Jorge Furtado é gaúcho e realizou diversos bons curtas como O DIA EM QUE DORIVAL ENCAROU A GUARDA e BARBOSA. Infelizmente nenhum de seus longas, entre eles O HOMEM QUE COPIAVA e MEU TIO MATOU UM CARA, chegou à altura da narrativa de seus curtas.

5 comentários:

Natália disse...

Meu professor de biologia mostrou esse vídeo, e passou um trabalho sobre ele, achei bem interessante (: beijoooos

Lorenna disse...

Meu antigo profº de filosofia passo a 2 anos atrás e meu profº de port desse ano passo pra gente e faz pouco tempo. Achei muito interessante principalmente a parte do polegar opositor e autoencefalo altamente desenvolvido( lembro disso até hoje)

Jeh Müller disse...

Repara que quando eu frequentava o ensino médio (e isso faz uns 3, 4 anos), os professores exibiam esse vídeo. Continuam exibindo. Além de ter um dos melhores roteiros que já vi, é um material atemporal. Sempre recomendo.
Boa dica! ;)

Gabriela del mestre disse...

esse documentário é antigo, mas atual!

e eu achei muito bons os dois longas dele: o homem que copiava e meu tio matou um cara. assisti várias vezes

Letícia Pereira Pedrini disse...

OOOO0pa, minha professora de sociologia passou ano passado para a gente *-* muito tri