quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

ENCONTRE-ME NO NECROTÉRIO – Livro



O autor

Ross McDonald (1915 – 1983) ficou famoso por seus livros de detetive onde ele aprofundava o drama psicológico de seus pesrsonagens, o que lhe garantiu um lugar de honra no panteão dos escritores desse gênero.


Sinopse

Uma criança é sequestrada e o agente de condicional Howard Cross acaba envolvido na busca pelo garoto. Durante a investigação, muito segredos familiares vêm a tona assassinatos viram rotina.

A obra

Herdeiro de Dashiell Hammet e Raymond Chandler, Ross MacDonald lançou este livro em 1953. Apesar de já ter escrito dois romances com o detetive particular Lew Archer, nesse o protagonista é Howard Cross, um agente de condicionais que se vê envolto na usual trama envolvendo uma bela mulher, gente poderosa, dinheiro, sequestro e assassinatos. Mas diferente de seus antecessores literários hard-boiled, Cross é alguém que ainda acredita na humanidade e não tem o nível de sarcasmo e cinismo que são a marca característica de Sam Spade e Philip Marlowe. Apesar de serem atributos literários divertidos para quem escreve e lê, o realismo e a humanidade dos personagens fica comprometida com o abuso desse recurso, artifício que MacDonald tenta evitar, fazendo com que seus personagens sejam mais críveis e com quase tantas camadas emocionais quanto a trama que engendra.

Trecho

Sam encontrou a pasta que procurava e abriu-a sobre a mesa. Vi o rosto do morto pela primeira vez. Devia ter sido jovem e bonito, mas isto foi antes do carro de Fred Miner ter-lhe esmagado as feições: mandíbula deslocada, nariz amassado e um dos olhos faltando. Sam falou: - Ambas as rodas passaram por cima dele. Afundaram o peito, quebraram o crânio como se fosse uma noz pecan e fizeram com que o vidro do farol penetrasse no rosto - e fechou a pasta. Suas mãos tremiam. - Faz a gente ter pensamentos macabros, ah, se faz... pelo menos a mim. Será que eu estou perdendo a forma, Howie?

Adquira no link.

Estante Virtual

Nenhum comentário: