quinta-feira, 30 de maio de 2013

CAFÉ MIOSSI - Blog Convidado

TODAS AS BOBAGENS QUE VOCÊ QUE É DE ESQUERDA NÃO AGUENTA MAIS LER/OUVIR

Por Mariana Milhossi


"Diz que é comunista, mas compartilha as ideias via Iphone”.
“Anarquistas, são à favor da total perca da moral da sociedade, o ser humano sem leis vai ficar animalesco”



Quem nunca escutou ou leu esse tipo de bobagem? Acho interessante que todos que abordam sobre o assunto em geral nunca pararam para ler um livro sobre essas ideias, pegam fragmentos, o genérico do genérico, e acreditam ser a verdade. Primeiro porque o fragmento do livro nunca é de fato o livro. A ideia de um livro por inteiro ou até de um artigo de um autor, seja qual for, só pode ser digerida à partir da leitura completa da obra e geralmente com muito cuidado com suas impressões, por vezes até assim nossos preconceitos ludibriam a ideia da obra.

Não sou contra usar fragmentos não, nem é uma posição do contra, é uma posição de crítica a essa falsa ideia que podemos aderir ou ser contra uma ideia a partir de uma simples apresentação da mesma, estão confundindo interesse e posição.


“Anarquismo é o caos! É a desordem.”

“Nossa, quando eu entrei estava uma anarquia, uma bagunça.”
 



Eu vejo que os anarquistas são os mais marginalizados pelas ideias. Primeiro porque o anarquismo em si e suas vertentes em geral (falo em geral por serem muitas) bate de frente com a ideia de socialismo de Marx, e eu não tiro a coerência do pensamento deles não. Eles acreditam que se o socialismo for implantado só vai ser uma nova forma de elitizar a sociedade, ou seja, vai ser a criação de uma nova elite, mesmo que com todas suas diferenças, com, por exemplo, uma política mais social. Para os anarquistas, o problema do socialismo nem é exatamente a criação da nova elite e sim a questão que o comunismo em si nunca será conquistado.

Por isso o anarquismo é a favor do respeito da decisão individual do ser independente de leis vão reprimir por isso, não quer dizer que no anarquismo haverá exploração do outro, muito pelo contrário, o anarquismo é completamente contra esse tipo de persuasão.

O comunismo é diferente do socialismo, o comunismo vem com a ideia de você eliminar as classes, e para o anarquismo só vai ser possível eliminar as classes se eliminarmos todos os tipos de poderes que existem para criar uma ordem social. Essa ordem social que causa todos esses problemas, e qualquer sinônimo de padronização do comportamento deve ser eliminada. Para os anarquistas viver em sociedade não é ser simplesmente enquadrado em um conjunto de regras cheias de déficits, mas sim a ausência dessas regras, sendo que em geral quem é contra a ideia fala da questão do caos, porém, talvez o caos seja fruto desse modelo com excesso de condutas, normas, formas de viver, etc., se você olhar bem adentro da origem de muitos problemas sociais é mesmo fruto de condutas sociais de comportamento, que podem até ser inicialmente boas, mas quase sempre dá em efeitos colaterais perversos.

Para os anarquistas só existe comunismo sem poder algum, ou golpe de Estado para tal evento acontecer, diferente disso será outra forma de ditadura apenas.

Estou procurando não dar um direcionamento na leitura sobre os assuntos, mas para se ter uma ideia, citei apenas o anarco-individualismo. O anarco-sindicalismo já faz um meio campo nessa questão, isso que adentro do próprio movimento existem vertentes que acreditam no uso da violência para a destruição do poder do Estado e seus aparelhos ideológicos, e outras que são mais pacifistas.

O anarquismo não se resume a babacas que pagam de anarquistas e apoiam ideias tão idiotas quanto sua visão de sociedade, você acreditando nisso apenas está agindo como eles.

Vulgarizar o anarquismo sempre foi uma tentativa da direita e da própria esquerda, visto que os anarquistas ousaram a discordar de um, dos milhões de contrapontos de Marx. Também é errado dizer que eles são contra Marx, anarquistas que dizem isso são uns idiotas mal informados, visto que a própria inspiração para as milhares de vertentes do anarquismo vieram justamente de uma releitura de Marx.

Os anarco-capitalistas e anarco-socialistas talvez não saibam que a própria vertente anarquista discorda dos dois sistemas por serem ditaduras, o primeiro princípio do anarquismo é a desfragmentação do poder..(…) como ser a favor de uma ditadura do capital (ditadura Capitalista), que bate totalmente de frente com a ideia de liberdade individual do ser no anarquismo e como ser a favor de uma ditadura do proletariado com força total do Estado (socialismo) ? São ideias divergentes, e toda vez que leio que o sujeito é ‘anarco-capitalista ou socialista’ me deparo com os princípios básicos dessas duas vertentes entrando em conflito logo na primeira ideia de cada um.

Penso serem pessoas que buscam a ‘liberdade’ em outro sistema opressor da liberdade alheia e contraditório, destinado ao colapso tanto quanto o próprio capitalismo.


“Ah você é da esquerda? Então porque não divide seu dinheiro?”




Porque nenhuma, nenhuma mesmo, vertente da esquerda apoia a ideia da esmola. Em todas as vertentes da esquerda se discute muito a ideia de uma sociedade inteligente e capaz de lidar com a individualidade de cada ser, seja pensando isso através de uma grande ordem ou da quebra da mesma. E quando digo individualidade do ser, eu digo a pessoa ser ativa socialmente, não invisível como os mendigos que podem receber milhares de doações o ano inteiro, mas, são invisíveis na sociedade como se fossem despidos de desejos, vontades, e até da própria ambição de ser.

A esquerda trabalha principalmente com a ideia de que se todos fossem socialmente ativos, trabalhar para construir, estudar para estruturar, fornecer para acontecer, a sociedade seria infinitamente melhor. E essa depressão de trabalhar para sobreviver, estudar para passa na cota ‘para estudantes de particular’, também conhecidas como vestibular; das universidades públicas (e ainda tem gente contra as cotas para afrodescendentes, e que acredita que vestibular mede capacitação intelectual, aposto que Einstein não passaria numa pública, visto que toda a genialidade dele veio após a escola, e não o que a escola moderna lhe ofereceu), e viver em função de gastar, consumir, e se perder.

É coerente dizer que a esquerda é um distribuir do dinheiro? Não, é um distribuir poder público, não concentrar em poucas mãos.

“Então você é de esquerda? E essa tecnologia toda que você usa?”


Tecnologia, mérito humano, não do capitalismo.

Embora todos somos inseridos em um mercado onde o que demanda tempo é revertido em dinheiro, a tecnologia que foi desenvolvida em mais de 10 anos de pesquisas não é um mérito do capital, você obtêm ela com o capital, mas o mérito é humano, é da humanidade.

O fato de eu ser de esquerda não me exclui desse mundo, nem quer dizer que eu prefiro ter um retrocesso científico acreditando que vá melhorar a sociedade em alguma coisa.


“Se você é de esquerda porque trabalha para acumular bens?”


Porque eu sou a favor da esquerda e não da minha morte. Sei como funcionam as coisas para eu sobreviver na sociedade, mas isso não muda o fato de eu discordar, não estou agindo por concordar.

Romper ainda sim tem um limite, posso romper com o que há de mais perigoso, que são as ideias, mas não com a minha própria vida.


“Sou feminista e de direita.”




Tudo bem, você tem todo direito de escolher a vertente que foi responsável por tornar o seu corpo um objeto qualquer e que se dependesse da mesma, a sua voz nunca seria ouvida pela multidão, até os padres são políticos na direita e a mulher continua a ser “a mulher do fulano” e por isso é respeitada pela direita, pelo fulano, não por ela.

Você pode acreditar que a lei da oferta e demanda seja melhor mesmo, e reafirmar que todas as profissões em que mulheres são maioria devem ser marginalizadas pela sociedade, afinal mulher não se esforça, não se cansa, não se estressa, se engravidou é porque é vadia, se tem família, tem que ter marido pra sustentar, por isso não merece férias, nem necessita de um bom salário.

Tu podes concordar com a mesma direita que desumaniza as outras mulheres, que fala que empregada doméstica jamais deve ter um salário fixo mínimo e férias, ela não é ser humano como você, e você estudou para poder oprimir os outros não é mesmo? Geralmente esse é o argumento, eu estudei e agora esse diploma é a minha licença para oprimir minorias.

Fique a vontade para optar pelo lado da história que te vê como loira burra, independente da cor do seu cabelo, etnia, etc.



Estaremos de olho.


Gostou?

Visite o blog CAFÉ MIOSSI.




Um comentário:

Anônimo disse...

Thanks for every other informative web site. The place else could I am getting that type of information written in such a perfect method?
I've a challenge that I am just now running on, and I have been on the glance out for such information.

Here is my website Microsoft Office Gratuit