terça-feira, 27 de dezembro de 2016

SER GORDO É BONITO? - Ensaio

Arte do artista colombiano Fernando Botero.


Muito se tem falado sobre a autoestima de pessoas com excesso de peso, sobre se acharem bonitas, se aceitarem como são e que as pessoas as aceitem assim.

Mas os argumentos de que pessoas gordas podem ser felizes, que não se importam com a opinião dos outros, que são contra a ditadura dos padrões de beleza contemporâneos podem ser muito bacanas em termos de politicamente correto, mas falham miseravelmente quando confrontados com a evolução humana ou a medicina moderna.

Em termos evolutivos, não existiam pessoas com excesso de peso antes de nossa civilização se tornar sedentária. Ter que fugir de animais selvagens e enfrentar ou escapar de outras tribos hostis eram ações que exigiam um corpo em forma. Pessoas com excesso de peso ficavam para trás e eram presas fáceis. Já na era moderna, se sabe que apenas 10 kgs acima do peso basta para aumentar a probabilidade de algumas doenças. E para quem está com 20 kgs acima do peso, qualquer médico que se preocupe com seu paciente recomenda o início imediato de dietas e exercícios. E se a pessoa estiver com 30 kgs ou mais, ela provavelmente já desenvolveu uma ou mais doenças relativas ao peso. Leia aqui as diversas doenças e problemas que o excesso de peso pode ocasionar.



A imagem é um deboche, mas em qualquer situação de perigo real onde correr rápido faça a diferença entre viver e morrer, o excesso de peso pode lhe custar a vida.


Algumas pessoas sofrem de problemas hereditários que realmente pode deixá-las com excesso de peso, mas essa é uma porcentagem muito pequena da população. A maioria das pessoas gordas é simplesmente gorda porquê come demais. Algumas apenas porque gostam de comer e não sabem quando parar, outras, com problemas emocionais ou neuroses, buscam compensar suas carências e inseguranças com a comida. Assim como um alcoólatra faz com a bebida. Esses casos são mais complicados, mas ao se buscar ajuda psicológica, um processo de cura se inicia.

Então, diante da realidade, todos os argumentos de que ser gordo é bacana, legal ou aceitável, não encontram aceitação na medicina ou na própria história da humanidade. Se antigamente se faziam estátuas para pessoas gordas ou se achava pessoas acima do peso um belo padrão de beleza, era porque as  pessoas passavam muita fome e ter gordura no corpo significava que a pessoa tinha o que comer e talvez fosse realmente mais saudável naquela época até um certo ponto, porque quem não tinha o que comer costumava também adoecer e ficar anêmico.


 A maioria das pessoas tem dificuldade de se controlar diante da fartura de comida.
Comece a se impor limites nas refeições, especialmente em buffets, pizzarias e churrascarias. 


Isso de forma alguma quer dizer que pessoas com excesso de peso possam ser discriminadas de qualquer forma, mas tampouco se deve achar que essa é uma condição normal e aceitável do corpo humano, porquê não é. Mamíferos que precisam acumular gordura no corpo são apenas aqueles que vivem em condições extremas de frio. E todo mundo que possui um cão ou gato gordo em casa, sabe o quão limitado o animal fica para fazer suas atividades normais e costuma levar advertências do veterinário sobre o estado do bichinho.

O excesso de adolescentes com excesso de peso tem se tornado um problema de saúde no Brasil e isso, além dos problemas óbvios, também prejudica em muito sua autoestima em um período em que a sexualidade aflora e muitos deles se veem rejeitados pelo excesso de peso que seus pais foram relapsos em ensinar, cuidar e tratar.

Seria muito bom que a sociedade humana visse as pessoas pela caráter delas e não pela aparência, mas a humanidade age através de instintos e todo macho e fêmea procura parceiros sexualmente atraentes.
Como a humanidade hoje tem uma grande diversidade de pessoas, também existem àqueles que realmente se sentem atraídos por pessoas com excesso de peso, mas são uma minoria. O fato é que pessoas gordas, por mais inteligentes ou bacanas que sejam, quase sempre são preteridas no emprego e em relacionamentos, sem falar nas inúmeras dificuldades corporais do dia-a-dia. Uma pessoa gorda que precisa ser levada para um hospital ou atendida em um, demanda muito mais trabalho e dificuldades do que uma pessoa com um peso dentro da média. Tudo é mais complicado.





Agora a pergunta: vale a pena ser assim pelo prazer da comida? Algumas pessoas dirão que sim e será verdade, outras mentirão para si mesmas dizendo que está tudo bem quando na verdade gostariam de ter corpos melhores e mais oportunidades de emprego, de relacionamentos e até mesmo de lazer. A questão é, se você não tem um problema genético ou incapacitante que te impede de perder peso, porquê permanecer desse jeito? Procure descobrir as causas emocionais ou psicológicas que te levaram a ficar assim; consulte um terapeuta, um médico. No caso das mulheres, ninguém precisa ter corpo de modelo. Até porque a maioria delas não tem corpos normais, passam fome e algumas até parecem doentes. O correto é buscar manter um corpo em que você se sinta livre, confortável e com saúde. E poucas pessoas atingem isso com excesso de peso.

Nenhum comentário: