segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

O BAILE PUNK GÓTICO DA SAUDADE


Cartaz do show que assisti na sexta-feira 13...

Como todo mortal, eu também fico velho, mas como eu sou mais arrogante e diferente do que a maioria dos mortais, eu não entro na onda da maioria dos meus contemporâneos afirmando que os filmes, as músicas e tudo o mais era melhor nos anos 70, 80, 90. Até porque o problema não são as músicas nem nada do tipo, é o simples fato de que eles sentem saudades da adolescência. Como não tenho saudades da adolescência, não sofro disso. Eu até já fiz um crônica sobre o assunto aqui no blog. Confira.

Mas como eu ia dizendo, normalmente não costumo fazer parte das turbas nostálgicas que vão aos shows de velhas bandas e cantores atrás dos trocados dos antigos fãs, até porque conto nos dedos as bandas ou cantores que realmente conseguiriam me fazer gastar uma grana razoável para vê-los. Tipo, curto muito a Madonna, mas como já vi em várias apresentações que ela não tem voz alguma, dispenso.

Já Peter Murphy é dono de uma das vozes mais graves e profundas do rock dos anos 80, comparável com as de David Bowie, Iggy Pop e Leonard Cohen. Mas diferente dos dois primeiros, ele teve apenas dois clips que realmente rodaram na MTV nos anos 80 e 90 e nem o Bauhaus, sua banda anterior, ou ele, foram conhecidos do grande público. Mas se você curte um rock alternativo mais sombrio, pode ser que goste.

Um pouco de história:

Peter Murphy era vocalista da extinta banda Bauhaus, banda londrina nascida na batida do movimento Punk, mas por fazer músicas mais soturnas e ter performances mais lúgubres e vampirescas, foi inserida na categoria conhecida com Punk Gótico. Bauhaus, The Cure, Sisters of Mercy e Echo and The Bunnymen influenciaram a futura moda e comportamento punk gótico no mundo inteiro, cujos adeptos, nos anos 80, eram conhecidos ora como Góticos, ora como Darks. Apesar de terem um visual que inspirou os atuais Emos, é bom lembrar que a influência Punk hardcore não faz parte da história dos Emos.

Já o Bauhaus eu conheci em 83, quando vi o carismático e cadavérico Peter Murphy abrindo o filme FOME DE VIVER, de Tony Scott, com a canção “Bela Lugosi is Dead”. Bela Lugosi foi o primeiro ator a interpretar a versão oficial de Drácula no cinema. O filme, com magníficas atuações de David Bowie, Catherine Deneuve e Susan Sarandon, foi o melhor filme sobre vampiros da década de 80. Se você gosta de cinema de verdade, você tem que ver este filme!

E entre 89 e 92, pode-se dizer que eu era uma daquelas figuras de preto, com ares vampirescos, que andava pela cidade à noite junto com alguns amigos meus. Mas nossa simpatia não era apenas pela moda e pela música, mas também pelas origens da coisa toda, que eram os ultra-românticos e a literatura gótica. Álvares de Azevedo, Lord Byron, Percy Shelley, Edgar Alan Poe e outros autores eram os verdadeiros disseminadores dos amores desesperados e da morte como a saída para os amores impossíveis.

Infelizmente, notamos muito cedo que a maioria esmagadora dos góticos não tinham menor idéia das origens de suas roupas, atitudes e gostos pelo macabro e logo vimos que quase todos eram na verdade, posers.

Eu e meus amigos, apesar de curtirmos bastante essa fase, nunca nos assumimos como góticos ou darks, até porque, quando fazia calor, a gente colocava nossas bermudas e camisas claras, enquanto alguns deles andavam cobertos de preto dos pés a cabeça num sol de 35°C! Não sei por que, eles achavam que moravam em Londres...


Mas eu nos autodenominei ‘Beat Góticos”, em homenagem ao movimento literário Beat dos Estados Unidos, só pra não dizer que nunca pertencemos a uma tribo.


Ah, sim, o show...

O show foi muito melhor do que eu esperava, apesar de ser um show que eu teria apreciado muito mais se tivesse visto 20 ou 15 anos atrás, pois ver o cinqüentenário Peter Murphy realizar certas performances adolescentes no palco dava um certo ar melancólico e patético às vezes. Mas felizmente ele manteve a elegância durante quase todo o show e o vozeirão matador que você escuta no CD é o mesmo que você escuta no palco. Sem enganações.

E ele cantou desde músicas recentes até sucessos hardcores do extinto Bauhaus. E ainda homenageou seu amigo Iggy Pop cantando "Lust for Life"! Foi como escutar o original! Sem falar que ele voltou duas vezes pro bis e cantou mais 4 músicas num show que durou mais de 2 horas! Um deleite para os fãs e até para quem mal conhecia Peter Murphy.

E como eu tenho uma amiga influente, ela me colocou, junto com a Xanda e outros amigos, nos bastidores pra cumprimentar pessoalmente Mr. Peter Murphy com direito a fotos. Depois eu posto no orkut.

O clip abaixo tem uma estética super fim dos anos 80 e ficou bem datado, mas a música continua boa...


18 comentários:

A Garota da casa ao lado. disse...

Obrigada por comentar e compartilhar a sua opnião no meu blog. é sempre bom ouvir critícas ruins tbm...
e respondendo a sua pregunta, eu faço isso sim, visitar e comentar os blogs que eu costumo acompanhar e pedir visitas, e só peço e comento em blogs que realmente acho que são bons e que me interessam. Se fores conferir os a maioria dos blogs que eu acompanho eu comento dizendo se gostei ou não etc... talvez pelo que me lembre não comentei ainda no seu, possívelmente porque estou um pouco sem tempo, até fazia um tempo q não ia ao meu próprio blog, mas sim eu li vários textos seus e leio também as suas matérias da capricho (sou assinante capricho, a propósito).Era isso...

Beijos...

Frarro disse...

Eu ja fui um poser gótico/dark, não sei nem mesmo que tipo de poser eu era, me senti tão idiota quando descobri isso, mas ainda escuto The Cure, Peter Murphy, Iggy Pop e outros. Gostei bastante do vídeo do Peter Murphy, ainda não conhecia esse.
Abraço

Hyanara disse...

OIE!!
PASSANDO PRA DESEJAR UMA EXELENTE SEMANA!!
ABRAÇUU

' Jαdє Amσrιm disse...

Jerri, você teve um passado bem dark! =O

Cara, eu particularmente amo² Edgar Alan Poe, os outros eu não conheço (ainda).

Gostei da musica até, bem estilo anos oitenta, eu gosto das musicas dessa época exeto aqueles rock pesado (sabe como é, daqueles que só se escuta os gritos sem sentido do vocalista), essa tem um estilo dark mas levado para um lado não tão chato como alguns faziam...

Parabéns pelo show, viu? Tipo, eu nunca que conseguiria ir num show dele! =x

ps: Ah, voce viu a reportagem daquele trote solidário? Eu juro que não me incomodo de fazer um daquele!

ps²: Preconceito é algo que me irrita profundamente, eu tenho muitos amigos homossexuais também! E é claro que todos somos concorrencias, né? rsrs

ps³: Adoreei o seu ultimo comentário, você falou tudo com aquelas 3 palavras! rsrs


BeijOs!

' káh. milloti disse...

Olha, amei muito o post! Se fosse há alguns anos atráz eu acho que iria amar muito mais mesmo { Tempo em que eu me passei por gótica e assumo, eu não passava de uma poser }. Hoje descobri meu estilo, meus gostos e tudo mais. Mas enfim, Jerri.. ameei..
Beijos e até breve!

Carlos Ferreira disse...

Grande Jerri,
ler essa expressão "Beat Góticos" foi uma surpresa... Meu Deus! Como eramos guris ingênuos!!! Liamos, víamos bons filmes e tal, mas quando eu lembro das sessões góticas e perigrinações maquiadas pela Av. 24 de outubro...hahaha.
Tá na hora de por os videos das indiadas no youtube!!!
Eu queria ter ido nesse show do senhor Peter Murphy, mas não rolou.
Mas fui no show da Madonna e digo que o senhor está totalmente equivocado sobre o show. Não sou "fã" da Madonna, mas o show foi foda, um baita evento!!! Vi shows como Cure, Bjork, Nick Cave, Massive Attack e o da Madonna foi um show no nivel desses artistas.
Tu devias ter visto esse show, meu amigo. Daí, talvez, viesse a ter a mesma sensação que eu tive assistindo a esse show, uma reunião redenção entre arte visual, música e dança! Não cai nessas armadilhas que falam em playback da voz, armadilhas que falam que não tem banda tocando...um dos melhores momentos do show foi "La Isla Bonita", musiquinha breguinha dos anos 80 que foi torbinada com diversos guitarristas flamencos e ciganos russos e cubanos, com uns velhacos de 70 anos tocando a viola! Fodastico!!!
Abraço.

Juúh " ) disse...

oi..dá uma passadinha no meu blog! Deixei um selo pra vc!

Psicodellicuss Girl disse...

Na verdade nunca ouvi falar em Peter Murphy, uma parte pq não faz parte da minha época e outra pq nunca pesquisei sobre o movimento punk. Em relação a Madonna, adorei ouvir a sua sincera opinião.

Fiquei muito feliz qdo falou que um dos meus post foi o melhor que leu durante o dia, espero que não tenha sido o único, huahuahua.
Jerri, passei para o curso de Letras (na verdade queria fazer jornalismo, mas nesta faculdade tentei outro curso), aliás se quiser minha ajuda pra escrever pode me contratar como estagiária(nem comecei a estudar ainda), huahauhaua!
Beijos!

▀█ Camila Siqueira ♣ disse...

Pra mim se a música é boa e me ahrada tá beleza!

Vaca Leiteira disse...

Oi :) Vim dizer que, depois de muito¹²³ tempo sem postar, eu postei!! Uhuul! Se quiser, vai lá ver

Marcella ♥ disse...

Aqui em Goiânia tem um programa no radio que eu gosto muito, chama: Papo Cabeça. Lançam um tema, a gente manda nossa opinião (internet, celular...) e eles leem as melhores e discutem o tema.
Estavam falando disso esses dias para trás, e mesmo eu na vespera dos meus catorze anos de idade acho que tem muito artista hoje em dia que vende CD porque usou anel de pureza, ou fotografou tomando banho...Futeis!
As vezes me pergunto aonde estão as boas musicas, com letras que te fazem pensar em mais do que amores, traições e coisas do tipo...

Revoltei!

Uma pessoinha estranha :BB' disse...

Entãao, né.
Curti pacas a descrição e as opiniões sobre música.. compartilho de algumas, inclusive, tipo que abduzem a voz da Madonna quando tá em shows.
u.u
Quando vi seu blog , pensei :"espera aí.. Jerri Dias?.. O JERRI DIAS ??? "
AKAOAKSOKAOSKAOSKAOSA
Bom, sendo ou não sendo, muitissimo bem-escrito. ( Um elogio bobão, vendo que é feito por uma adolescente boba e babona) (pois é, eu me amo ).

B BYe;

Lúh

Flávia disse...

Jerri!!!! Fiquei emocionada por vc ter comentado no meu blog!!! Sou uma super Fã sua!!! rsrsrsrs!!! Mudei pra salvadorr... hum... Apesar de não curtir muito as músicas.. eu tenho muuuitos amigos góticos! e muitos deles SÓ usam preto.. eu adoro as roupas! mas realmente... num calor desse ninguem merecee!! ¬¬'
Fiquei um tempo sem poder vim aki.. mas já li a maioria das materias atrasadas!! auhahau BjO

Camila M. Schuch disse...

Muito interessante teu post. Adoreiii!

Nunca fui gótica, muito menos poser, mas já li, e gostei, Edgar Alan Poe. Muuuito envolvente, em algumas vezes, digo para mim mesma que vou parar, que não consigo ler, mas não resisto...

Beeijos

Sara Oliveira disse...

Obrigada por comentar em meu blog ;)

Então, eu estou fazendo faculdade de Jornalismo! to amando *.*

Beijos
:*

Sara Oliveira disse...

Obrigada por comentar em meu blog ;)

Então, eu estou fazendo faculdade de Jornalismo! to amando *.*

Beijos
:*

Rafaela disse...

Nunca me identifiquei com tu-do de nenhuma tribo, então nunca me caracterizei como nenhuma das tantas. Só fui pegando um pouco de cada e nem sei se isso foi perder uma fase legal da adolescência, vai saber...

O pior desses figuras que você disse - e que existem de todos os tipos, não só góticos - é que se eles te vêem de bermuda e roupa clara, falam logo que você que é o poser, que traiu a "espécie". Me divertem. huahaua

P.S.: Jerri Diaaaaas, meu ídolo da pré-adolescêeeeencia! Já deve estar cansado de ouvir comentários puxa-saco do tipo, mas me deu saudade de ser retardada. ;)

Juliana Lima disse...

Eu não gosto de música Gótica, mas acho que é porque não conheço. O que eu sei, é o que eu vejo e geralmente o que eu vejo são posers metidos a revoltados do colégio, sabe? Hahaha.
Eu gosto de Madonna, mas prefiro essa fase atual, apesar de ter umas músicas mais antigas legais, "Material Girl" e "Like a Virgin" são clássicos, né? Eu adooro! :) Também gosto de Cindy Lauper. E me divirto quando vejo algum vídeo ou música do Menudo. Hahahaha :p
Beijocas Jerri :**