segunda-feira, 16 de novembro de 2009

TERRÁQUEOS (Earthlings, EUA, 2005) – Documentário



Em 2006 achei este documentário meio que por acaso no You Tube e o assisti todo na hora. O documentário é narrado pelo ator Joaquin Phoenix, tem trilha sonora do Moby e pelo menos metade dele foi filmado com câmera escondidas.

Eu já sabia, como muita gente esclarecida sabe, que muitos animais, dos domésticos aos selvagens, são maltratados das mais diversas maneiras, sejas das mais simples como trancá-las em um zoológico às mais insanas como espancamento gratuito.

Mas eu não imaginava que a brutalidade e a loucura do ser humano fosse tão abrangente quanto sem sentido.

Eu fiquei com ódio (não raiva, ódio mesmo!), com pena dos animais e até de algumas das pessoas que são obrigadas a torturá-los e matá-los por dinheiro e com muita vergonha de fazer parte disso.

Eu chorei quase todo o tempo em que assisti o documentário.

E as imagens do que eu vi ainda me assombram, me entristecem e me fazem chorar.

Eu espero que você tenha forças pra ver até o final, pois pelo que vi, poucos conseguem assistir até o final.

Claro, a maioria de nós pode sempre dizer que sabemos que essas coisas acontecem, assim como eu pensava que sabia e que tinha uma noção razoável do que acontecia em matadouros, em circos, em laboratórios, em canis... mas depois de ver isso eu percebi que eu não sabia porra nenhuma!

O documentário, claro, busca angariar simpatizantes à causa vegana e de direitos dos animais, o que é justo, mas quase impossível, pois o bicho homem surgiu e floresceu graças ao consumo de carne. Sem carne nossos cérebros não teriam evoluído e nós ainda estaríamos vivendo como nossos primos das selvas. Isso não é bom nem ruim, foi apenas algo que aconteceu. Mas como agora somos seres racionais até certo ponto e dotados de empatia (capacidade de sentir/imaginar o que o outro sente), não precisamos fazer 90% do que é mostrado neste documentário e ainda assim o fazemos.

E para diminuir essa crueldade absurda, existem diversas pequenas atitudes que podem ajudar nossos companheiros e vizinhos animais: diminuir o consumo de produtos de origem animal, evitar comprar produtos de higiene de empresas que fazem testes com animais (a Body Shop é uma marca que NÃO faz testes com animais), tratar seu animal de estimação com respeito e como um animal (e não como gente), dar preferência por adotar animais de rua do que os de raça, não visitar zoológicos ou circos que utilizem animais, etc.

Mas caso você pretenda parar totalmente de consumir produtos de origem animal, consulte um nutricionista antes, visite sites confiáveis sobre comida vegetariana e vegana, mas ainda assim, lembre-se que seu corpo pode não estar pronto para se adaptar a viver sem carne. E pode até mesmo nunca estar. Infelizmente essa não é uma decisão que depende exclusivamente de uma mera racionalização. Cada corpo tem suas próprias necessidades nutricionais. Tenha isso em mente.

Quer saber mais, como ajudar, participar, esclarecer dúvidas, dar sugestões sobre os direitos dos animais?

Visite Direitos Animais!


Toda vida é sagrada!

7 comentários:

Letícia ; ) disse...

eu sabia disso.

eu qse nunca como carne por causa disso, sou super contra a quem faz casaco de pele e compra essas drogas, um dia vou ser ativista do greenpeace pra lutar contra a caça as baleias.

sabe, eu acabei de ler um email dos jovens q matam os golfinhos dinamarqueses para dizerem que estão "maduros". maduros o escambau (desculpe falr palvrão, mas eu to indignada) !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! eu defendo até as formigas! e ainda existe gente como esse tipo no mundo......


eu vejo essa gente idiota no meu convívio social, gente q ADORARIA matar esses golfinhos. eu tenho nojo dessa gente.


jerri, vc é o tipo de pessoa q começaria um projeto ambiental. por que não???


bjs e já publiquei sua entrevista A SÉCULOS no meu blog!


bjs,


letícia

Bruna Bianconi disse...

Eu tentei assistir esse documentário esses tempos atrás e tantos outros videos com toda a brutalidade, não consegui, chorei logo na primeira cena e não conseguia me controlar, meu coração apertou forte e fechei o video.
Poxa é deprimente ver tudo isso, dói o coração de verdade, como eu queria que os idiotas que fazem isso sofressem no lugar dos animais, porque na real? Eles são os maiores animais desse mundo, que se acham no direito de fazer isso --'
É triste, entendo a revolta e compartilho com você essa sensação de ódio.
E esse site que você indicou é ótimo.

Beijos

Allana disse...

Estou com medo de assistir e me decepcionar depois,e ficar com medo,e não me controlar,gritar,chorar,até porque meu irmão de apenas 8 anos iria vir e querer ver e eu não deixaria por causa das imagens chocntes.è muito c hocante esse vídeo?

Élide Elen disse...

Achei ótimo divulgar este documentário. Vou assistir (ou pelo menos tentar) e ver até onde consigo ver a realidade.

Giiu disse...

Jerri, eu juro pra você que hoje (antes de ler esta matéria) na sala de aula, discutimos isso.

Eu nem vi o video, eu (que sou super sentimental haha) não suporto ver nada assim, que choro. E choro mesmo. Minha mãe até diz "você chora por causa de um cachorro que nunca viu na vida" ¬¬

Eu sou TOTALMENTE contra qualquer coisa que possa maltratar um animal. Poxa, nenhum animal nasceu pra ser maltratado por um idiota retardado desumano!

Eu já até distribui panfletos para não comprarem produtos testados em animais (com uma lista de quase todos eles). Juro. Hahah

Eu sempre tento virar vegetariana, mas quando me oferecem um Big Mac ): você já sabe, né?

Hoje ouvi tantas estórias horriveis sobre animais maltratados. Meu, por que, em sã consciencia, uma pessoa vai bater em um animal que não fez absolutamente nada pra você? Só um ser humano mesmo. Ou, você já viu um animal fazendo isso com outro (machucar, não matar para comer)?

desculpem, revoltei. Hahaha

Anônimo disse...

depois me perguntam pq eu sou vegetariana . se coloquem no lugar desses animais , eles nao fizeram nada pra merecerem isso , bando de CANIBAIS ESSA SOCIEDADE

Carla disse...

Mas o que me irrita mesmo e ver pessoas vendo esses vídeos, sabendo o que acontece e continuam compactuando com o maltrato e crueldade contra animais, como não podemos mudar essa sociedade hipócrita tentamos mudar nos mesmos.