sábado, 24 de julho de 2010

PHOBUS - Micro-conto



Você sempre teve medo. Medo da família, dos amigos, da professora, dos colegas. Até de seu cachorro você tinha medo. Você estava se afogando em um medo tão vasto e profundo quanto um oceano. Algo devia ser feito para acabar com todo esse pavor que você sentia. E num certo dia você subiu até o alto de um grande prédio e pela primeira vez não sentiu medo. Sua expressão tranquilizou-se. Você não teve medo da altura. Não teve medo do forte vento. Não teve medo do asfalto duro.

Agosto, 1989

5 comentários:

Isis Cardoso disse...

hm... que triste. confesso que me comoveu . Sinto que o personagem fez isso por pleno medo da vida.

Jonathan disse...

senti pena do cara. Mas acho que o maior medo dele,seria o da morte. Quem nunca teve medo da morte?

Dayanna F. disse...

O maior medo dele era a vida, temi pela sua falta de coragem.

Adooro seu blog bjo!

AnaKaulitz disse...

tenso, gostei *-*

Marília Mayer disse...

e a gente sempre tem algum medo!

Jerri, parabéns. Gostei bastante do seu blog. Lia sempre no site da Capricho, mas com certeza, aqui bem melhor!