segunda-feira, 7 de março de 2011

MEU SONHO – Crônica



Como disse Martin Luther King: “Eu tenho um sonho...”

O meu sonho, diferente do dele e bem mais egoísta, sempre foi o de voar.
Eu sei que não é exatamente o mais original dos sonhos, mas enfim, eu podia estar roubando, matando...
Bem, em meu sonhos, até onde lembro, já voei centenas de vezes.
Me lembro que isso começou na infância, entre os meus 7 e 10 anos, e eu tinha exatamente o mesmo sonho:

Estou parado na calçada em frente a minha casa e eu começo a correr em direção a uma outra calçada na mesma rua, mas com um degrau de diferença. Quando eu chego nesse degrau, eu não piso nele, eu simplesmente me jogo para a frente e começo a cair, como se tudo fosse real, até que a poucos centímetros de bater no chão, meu corpo pára em pleno ar e lentamente, eu começo a decolar como um avião, só que quase em câmera lenta. A minha rua onírica era idêntica a real, os prédios, as árvores, só não havia pessoas nem carros. Tudo absolutamente vazio. E lentamente eu subo até atingir determinado prédio e determinada copa de árvore. Sempre os mesmos pontos, sempre o mesmo sonho, durante anos.

Na minha infância, obviamente eu queria ser Superman e queria voar, mas não lembro de ter sonhado em ser Superman nem nada, apenas esse sonho onde eu lentamente me distanciava cerca de 100 metros da minha casa e nunca subia mais que 6 ou 7 metros de altura.

Um vôo bem frustrante, mas enfim, talvez isso significasse o meu medo de me distanciar da segurança da minha casa e dos meus pais. Talvez eu não ainda não estivesse preparado para vôos mais altos ;-)

À medida que os anos foram passando, as inseguranças infantis e adolescentes foram diminuindo e notei que meu domínio sobre meus vôos aumentava. Claro, isso varia muito, ainda tenho sonhos em que vôo em câmera lenta e próximo ao chão, mas na maioria deles eu tenho controle da direção, velocidade e altitude. Agora, tenho sonhos em que vôo a centenas de km/h (pelo menos é a impressão que tenho) e já cheguei no limite da atmosfera terrestre. Consegui ver o céu estrelado no meio do dia.

Agora é tentar atingir velocidade de escape para fugir da gravidade da Terra... ;-)
Eu aviso quando conseguir.

Mas enquanto eu sonho, tem gente que já voa. Assista o vídeo.





Por fim, uma dica para você lembrar melhor de seus sonhos: ao acordar, não pense em nada do que você tem que fazer, apenas concentre-se no que estava sonhando (quase sempre você está) e procure relembrar tudo. Isso ajuda a memorizar o sonho e a trazer de volta partes dele que você nunca mais lembraria se começasse a pensar em outras coisas, como levantar e escovar os dentes, por exemplo. Vale a pena ficar na cama um minuto a mais para isso.


Bons sonhos!


ENQUANTO ISSO...

275.000 VISITAS!

E vamos que vamos...

2 comentários:

Fabi disse...

um dos meus sonhos é poder te conhecer pessoalmente...

. Nanda Lima disse...

Nossa... Adorei este post, um dos melhores. Ficou com gostinho de quero mais.
Queria poder ter sonhos tão bons quanto esse seu. O sonho mais real que tive foi um em que meu avô me abraçava, foi tão real que fiquei metade do dia pensando que ele estava vivo e o sonho era verdadeiro, rs.

Gostei muito, boa sorte com seus vôos.

Beijos e sucesso ;*