domingo, 1 de janeiro de 2012

HOMEM MIRANDO À SUDESTE (Hombre Mirando al Sudeste, Argentina, 1986) - Filme



Sinopse

Um homem não-identificado é encontrado dentro de um manicômio público. O psiquiatra encarregado de descobrir quem ele é entra em choque com suas motivações e sua realidade banal quando o homem desconhecido revela uma racionalidade singular e afirma ser um extraterrestre. 

O diretor

Eliseo Subiela é um dos grandes diretores argentinos que realizou seus maiores sucessos de público e crítica nos anos 80 e 90. ÚLTIMAS IMÁGENES DEL NAUFRAGIO (1989) e EL LADO OSCURO DEL CORAZÓN (1992), por exemplo, ganharam juntos, 26 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Nos últimos anos Subiela tem se dedicado a filmes e mini-séries para TV, com algumas incursões ao cinema que não tem mais empolgado crítica e público.
 




O filme

Julio (Lorenzo Quinteros) é um psiquiatra desiludido com sua vida e sua profissão em um manicômio público onde os desajustados, dementes e marginais são jogados para viver o resto de suas vidas dopados por um estado e pessoas que não se importam mais com eles. Rantes (Hugo Soto) é um estranho paciente que simplesmente surge no manicômio. Indagado por Julio em como foi parar lá, Rantes afirma ser um extraterrestre em uma missão para estudar a raça humana, em especial sua estupidez.

E por estupidez, Dante se refere ao modo como a humanidade se deixa dominar por leis e códigos morais de ocasião criadas pelos homens e que raramente fazem justiça às necessidades reais do ser humano. Afirmando ser um holograma físico sem capacidade de sentir emoções, Rantes diz fazer o que é lógico: se vê alguém sentindo fome, lhe dá o que comer; se vê alguém triste, ele consola; se alguém necessita de ajuda, ele ajuda.


A irracionalidade do Estado contra a racionalidade da loucura.


Com paralelos óbvios a história de Cristo, inclusive com o próprio Julio identificando-se com Pilatos, Rantes desafia seus interlocutores com uma inteligência e discurso afiado, demonstra poderes “sobrenaturais”, congrega discípulos no manicômio e até mesmo faz amizade com Beatriz (Inês Vernengo), uma alusão a Maria. Cenas onde Rantes é arrastado em uma posição similar a Cristo crucificado e outra onde ele e Beatriz emulam a Pietá de Michelangelo ajudam a compor a identidade messiânica do personagem e a mensagem cristã e humanista do filme.   

Um original – e excepcional – filme de ficção-científica provocador e questionador produzido nos anos 80, HOMEM MIRANDO À SUDESTE recebeu 13 prêmios em festivais importantes na Argentina, Canadá, Espanha e Brasil e rapidamente se tornou um cult-movie que ainda hoje  não foi lançado no país em DVD ou Blu-Ray. Mais um daqueles mistérios das empresas distribuidoras que esquecem que a Argentina faz, proporcionalmente, os melhores filmes da América do Sul.

Em 2001 o filme voltou a ser mencionado pela crítica graças ao filme K-PAX – O CAMINHO DA LUZ, dirigido por Ian Softley e com Kevin Spacey e Jeff Bridges, que contava uma história parecida demais com o filme de Subiela. Diversos críticos americanos apontaram as semelhanças, mas o filme de Softley havia sido baseado no livro K-PAX (1995), de Gene Brewer. Apesar do livro ter sido publicado nove anos após o lançamento do filme de Subiela, Brewer afirmou desconhecer HOMEM MIRANDO À SUDESTE. Apesar de um processo por plágio não ter acontecido, é difícil acreditar na palavra de Brewer depois de ver os dois filmes.







Nenhum comentário: