terça-feira, 13 de maio de 2014

VERNÔNIA - Literatura




Após 13 recusas de editores onde a maioria comentava “Quem gostaria de ler um livro sobre vagabundos?”, William Kennedy conseguiu um editor corajoso e com esse livro ganhou o Pulitzer, o maior prêmio literário dos EUA e muitos outros. Passado em 1938 e narrando as desventuras de Francis Phelan e Helen, um casal de mendigos de meia-idade sobrevivendo de bicos e esmolas, Vernônia mostra uma América depressiva e ainda amargando os efeitos da Depressão. Com sensibilidade, sem julgamentos morais e com um realismo cruel, Kennedy nos entrega personagens atormentados pelo passado e sem perspectivas na vida, mas que mesmo assim, mantém a esperança de um futuro melhor. Mesmo que ele seja apenas uma grande ilusão.

 
Em 1987 o livro foi às telas com Meryl Streep e Jack Nicholson nos papéis principais e foram dirigidos por Hector Babenco, diretor argentino radicado no Brasil. 
 
 

Nenhum comentário: