quarta-feira, 14 de maio de 2008

A CHAMADA - conto

Imagem de Marte divulgada pela NASA em janeiro deste ano.


A porta abre.
Uma prateleira com vários livros. Livros sobre antropologia, sociologia, filosofia, história.
Outra prateleira. Artefatos não identificáveis dentro de plásticos. Alguns se assemelham a rostos. Inumanos. Outros parecem simples rochas.
Um celular começa a tocar.
Uma terceira prateleira. Uma câmera fotográfica e outra de vídeo. Tapes, rolos de filmes e fotos espalhados desordenadamente ao lado.

Segundo toque.
Ao lado da estante, uma mesa onde papéis timbrados de orgãos governamentais e anotações diversas acumulam-se. Um livro russo onde a única palavra identificável na capa é KGB destaca-se, encostado entre a mesa e a parede. Na parede branca em frente à mesa há mapas cartográficos alienígenas. O maior é de Marte. Perto do Monte Olympus há uma marca de caneta hidrocor e uma observação em forma de interrogação: “Vida?” No menor vê-se diversas marcas sob a superfície da Lua onde a palavra “Água” repete-se diversas vezes.
Terceiro toque.
Um pequeno abajur sobre a mesa aponta sua luz para a foto de um objeto-voador-não- identificado. No notebook um texto transcreve as palavras de Neil Armstrong falando de seu avistamento de uma base alienígena no lado escuro da Lua. Ao lado do notebook, uma xícara de café fumegante pela metade.
Mais livros, CIA, Mossad, sociedades secretas e o Pêndulo de Foucault estão abertos e marcados em determinados parágrafos. Cinzas de cigarro espalham-se sobre as páginas dos livros.
Quarto toque.
O cinzeiro quebrado no chão deixou espalhar cinzas e pontas de cigarro por todo o chão. Por cima da sujeira está caída a cadeira ao lado do corpo do repórter. A fina linha que corta seu pescoço deixa escapar o sangue que forma a grande poça rubro-negra que empapa seu cabelo.
Quinto toque.
Um homem de terno e luvas se abaixa sobre o corpo, retira o celular do bolso do casaco de repórter, desliga-o e joga-o displicentemente ao lado do corpo.
A porta fecha.

Fevereiro, 1999

3 comentários:

Adrii disse...

Lendo esse conto lembrei que tenho que fazer um pra entregar a minha professora. Nem sei como começar...

Alexandra Dias disse...

por onde andam os x-files???

Kitty disse...

lendo esse conto, lembrei daqueles joguinhos complexos do estilo "escape da sala"..sabe?
Peter Murphy? não conheço...é bom?
Só conheço um Peter, que a minha mãe é suuper fã e eu tiro onda do cara por causa do nome.. Peter Cetera, ou algo assim..pEtcétera.