quinta-feira, 1 de novembro de 2012

ESQUADRÃO SUPREMO: HIPÉRION VS FALCÃO NOTURNO - Comics

 Falcão Noturno dá lições de política internacional à Hipérion.


Á medida que os colonizadores europeus foram entregando suas colônias africanas a tribos e governantes locais simpatizantes à Europa, guerras civis motivadas por motivos étnicos, políticos, econômicos e religiosos eclodiram por praticamente todo o continente africano. Essa minissérie é uma bem-vinda tentativa de trazer a realidade de um dos maiores genocídios do século XXI (mais de 300.000 mortos, dezenas de milhares de mulheres estupradas e quase 3 milhões de refugiados no Sudão e na região de Darfur) para os quadrinhos de super-heróis. Nesta mini com roteiro de Marc Guggenheim e arte de Paul Gulacy, Falcão Noturno, um “Batman” negro politicamente engajado força Hipérion, O “Superman” do governo americano a ajudá-lo a acabar com as incursões genocidas das milícias Janjaweed, secretamente a serviço do governo sudanês para devastar Darfur e massacrar o povo. Nem tudo é o que parece e nem tudo acaba como devia. O final, entretanto, deixa a desejar não por seu realismo, mas por forçar a barra na motivação para não dar fim ao conflito. Mas o objetivo do autor é conscientizar o público leitor, geralmente alienado de tudo o que acontece na África. E nesse ponto ele é bem sucedido. 



Compre no Estante Virtual as edições de MARVEL MAX (Nºs 47 à 50).




Com seu estilo fotográfico, Paul Gulacy ficou famoso ao ilustrar as páginas do saudoso MESTRE DO KUNG FU.
 
 

Nenhum comentário: