sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

POEMEUS - Poesia



S&M
A mão que golpeia
Afaga após o golpe
Para que sare depressa
Pois ela precisa golpear



PAPO-FURADO

Alguém disse certa vez...
Não!
Ninguém disse nada



ESPERANÇA

Um dia talvez...
Apenas talvez...
Você levantará da sua cama
E estará vivo

Porto Alegre, 1990

Nenhum comentário: